PUBLICIDADE

Topo

Saúde

Sintomas, prevenção e tratamentos para uma vida melhor


Saúde

Nivea Stelmann retira mioma do útero; procedimento é considerado simples

Reprodução
Imagem: Reprodução

Bruna Alves

Do VivaBem, em São Paulo

27/12/2020 13h47

A atriz Nivea Stelmann precisou antecipar uma cirurgia para a retirada de um mioma no útero, após uma grande hemorragia. Ontem, no Instagram, ela tranquilizou os fãs depois do procedimento depois do procedimento.

"Operei meu mioma hoje. Minha cirurgia estava marcada para terça-feira (29/12) e, ontem à noite (25), comecei a ter uma hemorragia muito grande. Foi tão grande que perdi meu DIU na hemorragia, pra vocês terem noção do tanto que o colo do útero estava aberto. Tive que ir às pressas para a Casa de Saúde São José e operei hoje, mas foi tudo bem, tudo maravilhoso. Já estou na minha casa. É uma cirurgia muito simples, muito rápida", disse.

O que é mioma?

Os miomas são nódulos benignos no útero, de origem muscular. Eles podem variar de tamanho e ocorrem com mais frequência em mulheres na faixa etária dos 40 anos, sendo o tumor mais comum que aparece nas mulheres. A mulher apresentar um ou mais miomas não é motivo para operar ou tratar.

"Em uma situação com três miomas, você pode ter um que cresce, um que permanece igual e um que diminui. Ou seja, o comportamento de cada mioma é diferente. E dependendo do lugar que ele está no útero, ele pode causar ou não problemas. O mioma que está para fora, geralmente, não faz mal nenhum" diz o médico Eduardo Zlotnik, ginecologista da Sociedade Beneficente Israelita Brasileira Albert Einstein.

O mioma normalmente só exige algum tratamento quando está localizado em algum lugar dentro do útero, como perto do endométrio, e se gerar algum sintoma. Também são necessários cuidados quando os miomas são grandes, com quatro centímetros ou mais, porque podem prejudicar o desenvolvimento do feto durante a gestação.

Apesar de ser um nódulo, o médico oncologista Glauco Baiocchi Neto, diretor do núcleo de ginecologia oncológica do A C. Camargo Cancer Center, descarta as chances do mioma se tornar um câncer. "Se um nódulo no útero for maligno, ele não é um mioma. Pode ser, por exemplo, um sarcoma" explica o especialista.

Sintomas do mioma

Os miomas normalmente são assintomáticos. Na maioria das vezes eles são descobertos em exames de imagens ou em exames físicos. "Algumas vezes eles podem apresentar sintomas como sangramento aumentado no período menstrual e cólicas menstruais fortes" esclarece Zlotnik.

Dependendo do local e tamanho do nódulo, é possível aumentar as chances de a mulher ter um aborto espontâneo durante a gravidez ou até mesmo dificultar a reprodução. Prisão de ventre, parto precoce e aumento do volume do abdômen são outros dos sintomas possíveis quando se trata de miomas.

Tratamento do mioma

Não existe apenas um tratamento: cada caso pode se beneficiar com uma indicação diferente. Por exemplo, se a mulher descobriu o tumor numa idade próxima à menopausa, uma sugestão é o uso de bloqueador de hormônios, já que diminuir a produção hormonal pode reduzir o tamanho do mioma e isso pode suprimir sintomas ou facilitar a retirada do tumor quando houver indicação cirúrgica.

"Mas esses medicamentos não devem ser administrados em uma mulher com idade reprodutiva" alerta Eduardo Zlotnik.
Algumas medicações também podem ser usadas para reduzir os sangramentos durante o período menstrual, quando o fluxo é muito intenso.

De qualquer maneira, o mioma requer o acompanhamento do ginecologista para avaliar se será necessário fazer algum tipo de intervenção, que pode variar desde a retirada do nódulo, até a histerectomia —cirurgia em que o útero é completamente retirado, indicada apenas em alguns casos e para mulheres que não desejam mais engravidar.

Outra possibilidade é o que os especialistas chamam de embolização. Uma técnica que interrompe o fluxo de sangue que irriga o mioma, o que faz com que ele diminua ou desapareça do útero.

Fatores de risco

De acordo com estudos científicos, pessoas que menstruaram muito cedo, nunca engravidaram, assim como mulheres com obesidade e/ou com pressão alta têm maior risco de desenvolver miomas durante a idade reprodutiva.

*Com informações da reportagem publicada em 16/03/2020.

Saúde