PUBLICIDADE

Topo

Longevidade

Práticas e atitudes para uma vida longa e saudável


Longevidade

Ser ativo faz bem para a saúde física e mental do idoso, aponta estudo

iStock
Imagem: iStock

Samantha Cerquetani

Colaboração para VivaBem

20/10/2020 14h07

Não é fácil deixar o sedentarismo de lado e incluir a atividade física na rotina, principalmente para os idosos. Mas, de acordo com um estudo da American Cancer Society, pessoas na terceira idade que são mais ativas e passam menos tempo sentados possuem mais saúde, tanto física quanto mental.

O estudo, que foi publicado no jornal CANCER, aponta que aqueles que realizam atividade física regular de intensidade moderada são mais saudáveis e ser ativo também contribui para prevenir e combater o câncer.

Como foi feito o estudo?

Os pesquisadores avaliaram cerca de 78 mil pessoas com idade média de 78 anos e incluíram sobreviventes de câncer após 10 anos do diagnóstico e adultos sem histórico da doença.

Eles chegaram à conclusão de que, independentemente do câncer, as diferenças na saúde física e mental entre os sedentários e os que eram ativos fisicamente foram significativas.

De acordo com Erika Rees-Punia, pesquisadora do estudo, "as descobertas reforçam a importância de se mexer mais e ficar menos tempo sentado para a saúde física e mental, não importando a sua idade ou histórico de câncer". Para ela, uma simples caminhada ou outra atividade física de que a pessoa goste pode ser benéfica para a mente e o corpo.

Os estudiosos reforçam que essa descoberta é importante para melhorar a qualidade de vida de homens e mulheres idosos, com ou sem um diagnóstico de câncer.

A recomendação da OMS (Organização Mundial de Saúde) para adultos é realizar pelo menos 150 minutos de atividade física de intensidade moderada ou 75 minutos de intensidade elevada semanalmente.

Longevidade