PUBLICIDADE

Topo

Saúde

Sintomas, prevenção e tratamentos para uma vida melhor


Saúde

Sociedade de Cirurgia Plástica alerta sobre fake news nas redes sociais

Divulgação
Imagem: Divulgação

Samantha Cerquetani

Colaboração para VivaBem

06/10/2020 13h40Atualizada em 06/10/2020 15h43

A SBCP (Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica) lançou uma campanha em seu site oficial para alertar a população sobre os riscos de fake news e propagandas enganosas de cirurgias plásticas divulgadas nas redes sociais.

Intitulada "Cirurgia Plástica: não existe milagre. Existe estudo, técnica e especialização!", o objetivo da campanha é reforçar a necessidade de procurar profissionais qualificados na hora de realizar cirurgias plásticas e procedimentos invasivos.

De acordo com a SBCP, frequentemente são encontrados resultados "milagrosos" de fotos de antes e depois nas redes sociais. E para a sociedade, é preciso ter muito cuidado, uma vez que são usados diversos artifícios de manipulação de imagens como luz, maquiagem, mudanças de ângulo e programas gráficos.

Campanha SBCP 3 - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação
Campanha SBCP 2 - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

Sobre a campanha

"Além de ser uma conduta proibida a médicos, os profissionais que realizam indevidamente certos procedimentos expõem pacientes com o uso de imagens não apropriadas e ainda espalham fake news com o intuito de seduzir novos clientes com promessas irreais, sem o mínimo de preocupação com a segurança do paciente. É necessário que a população entenda como deve ser a verdadeira publicidade médica, feita com responsabilidade e ética. Para que ninguém mais caia em propagandas enganosas colocadas nas redes sociais", alerta Dênis Calazans, presidente da SBCP.

A campanha da instituição divulgou uma série de imagens mostrando como elas podem ser manipuladas. Além disso, conta com vídeos informativos com entrevistas de cirurgiões relatando os riscos dos procedimentos estéticos e o que pode ser feito para minimizá-los. E há também diversos posts nas redes sociais para ampliar a divulgação.

"A maioria da população não sabe identificar uma propaganda enganosa. Por isso, pode colocar sua saúde em risco ao optar por um profissional que não é capacitado. Muitos nem são médicos e só querem atrair clientes com promessas irreais", destaca Alexandre Kataoka, cirurgião plástico de São Paulo, que também é diretor do Departamento de Defesa Profissional da SBCP.

Como diminuir os riscos de uma cirurgia?

Optar por realizar uma cirurgia plástica é uma escolha bastante individual e requer alguns cuidados. Antes do procedimento, é fundamental se informar sobre os riscos, se o local é certificado pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), detalhes da cirurgia e tempo de recuperação.

"O primeiro passo é se assegurar de que o cirurgião plástico é especializado na área e membro do Conselho Regional de Medicina. Também é importante buscar referências do trabalho do profissional. Além disso, as cirurgias e os procedimentos estéticos precisam ser realizados em hospitais e clínicas médicas", finaliza Kataoka.

Saúde