PUBLICIDADE

Topo

Saúde

Sintomas, prevenção e tratamentos para uma vida melhor


Saúde

Reino Unido aprova uso limitado de remdesivir para tratamento da covid-19

O remdesivir ainda está na fase de testes da farmacêutica norte-americana Gilead Sciences - Getty Images / iStockphoto
O remdesivir ainda está na fase de testes da farmacêutica norte-americana Gilead Sciences Imagem: Getty Images / iStockphoto

Do UOL, em São Paulo

26/05/2020 09h21

O Serviço Nacional de Saúde (NHS, na sigla em inglês) do Reino Unido autorizou hoje o uso limitado do medicamento remdesivir antiviral em pacientes selecionados e com a covid-19, doença causada pelo novo coronavírus. A promessa é de que seu uso reduza o tempo de recuperação em quatro dias.

O tratamento experimental disponibilizará o remdesivir aos pacientes que atendem a certos critérios clínicos para apoiar a recuperação no hospital. De acordo com o Departamento de Saúde e Assistência Social do Reino Unido (DHSC, na sigla em inglês), inicialmente, o uso do medicamento será limitado a pacientes com maior probabilidade de obter o maior benefício.

O remdesivir ainda está na fase de testes da farmacêutica norte-americana Gilead Sciences. Entretanto, uma pesquisa que analisou 1063 pessoas durante 14 dias e apontou que o remédio, desenvolvido originalmente para combater o vírus ebola, foi capaz de acelerar em quatro dias a recuperação de indivíduos internados com o coronavírus.

O governo britânico está trabalhando em colaboração com a fabricante para fornecer o medicamento ao NHS, mas o DHSC não informou quantos pacientes serão tratados sob o acordo.

Segundo a última atualização da Universidade Johns Hopkins, o Reino Unido acumula 262.547 casos confirmados da covid-19 e 36.996 mortes causada pelo novo coronavírus.

Saúde