PUBLICIDADE

Topo

É melhor comer purê de batatas ou polenta cremosa? Compare os dois itens

iStock
Imagem: iStock

Samantha Cerquetani

Colaboração para o VivaBem

15/05/2020 04h00

Resumo da notícia

  • Tanto o purê de batata quanto a polenta são fontes de carboidratos e possuem nutrientes importantes
  • O purê se destaca pelo cálcio e por ser uma receita menos calórica, já a polenta possui pequenas quantidades de antioxidantes
  • É importante ficar atento a forma de preparo: a polenta deve ser cozida e o purê de batata feito com leite desnatado e pouco sal

Fontes de carboidratos, tanto o purê de batata quanto a polenta cremosa se destacam pelo sabor. Há diversas receitas disponíveis que permitem variações para todos os gostos, mas o purê de batata geralmente leva o tubérculo, o leite, a manteiga e o sal. Já a polenta cremosa tradicional é feita com fubá (que é extraído de milho), sal e água, mas pode levar manteiga e queijos.

Versáteis, ambas receitas levam poucos ingredientes e combinam com diversos pratos salgados como carnes vermelhas, aves e legumes. E também é possível incrementar as preparações com temperos naturais e molhos.

Composições nutricionais parecidas, mas com diferenças importantes

A composição em macronutrientes dos alimentos varia um pouco, sendo que o purê de batatas naturalmente possui menor quantidade de gordura e mais cálcio. Sua quantidade de calorias também é menor: quando comparamos 100 g dos alimentos, o purê tem 68 kcal, contra 104 kcal da polenta.

De acordo com Edson Credidio, nutrólogo e doutor em Ciências de Alimentos pela Unicamp (Universidade Estadual de Campinas), o purê possui praticamente os mesmos nutrientes que a batata. Ou seja, traz em sua composição vitaminas do complexo B e C, sais minerais como fósforo, ferro, potássio e cálcio.

"Esses nutrientes estão relacionados à força muscular e componentes dos ossos. Por também ser fonte de vitamina K, auxilia na prevenção de acidentes vasculares e de câimbras", explica Audie Nathaniel Momm, nutrólogo do HSPE (Hospital do Servidor Público Estadual).

Já a polenta também é considerada um alimento bastante nutritivo, quando servida na versão que é apenas cozida e fica cremosa. Essa preparação possui ferro, magnésio, fósforo, zinco, cobre e vitaminas, além de fibras e proteínas. Por conter milho moído, é fonte de carotenoides em pequenas quantidades, um tipo de antioxidante.

purê de batata - iStock - iStock
Dá para fazer um purê saboroso apenas com batatas, leite e pouca manteiga
Imagem: iStock

Modo de preparo é um detalhe importante

O purê de batatas apresenta alta digestibilidade entre as formas de preparo do alimento. Possui menos calorias e gorduras quando comparado com a batata frita, por exemplo. Por ter potássio, ajuda a diminuir a pressão arterial, pois o nutriente estimula o alargamento dos vasos sanguíneos.

Para tornar o purê de batata mais nutritivo, é importante se atentar para a forma de preparo e também na quantidade consumida. Vale acrescentar ervas e vegetais como cenoura, brócolis e couve-flor. Use leite desnatado ou vegetal em vez de creme de leite e evite o uso da manteiga e sal em excesso para deixar a preparação mais saudável.

Já a polenta deve ser consumida na versão cremosa, e não ser frita, o que aumenta suas gorduras saturadas. Aliás, quem deseja reduzir a ingestão deste lipídio, o ideal é cozinhar a polenta com água, leite desnatado ou vegetal ou caldo de legumes em vez de leite integral. Também é importante evitar adicionar queijo ou manteiga.

"Por não ser um alimento ultraprocessado, se for cozida ou assada, a polenta se torna um alimento saudável. A dica é consumir com acompanhamentos leves como carnes magras e vegetais, além de um molho de tomate natural para aumentar os benefícios", afirma Maria Fernanda Vischi D'Ottavio, nutricionista do Hospital do Coração (HCor).

Por isso mesmo, é importante evitar os tipos industrializados de polenta e de purês, que ficam prontos rapidamente, mas levam muitos conservantes. Para desfrutar dos benefícios dos alimentos, é necessário colocar a mão na massa.

Polenta - iStock - iStock
A polenta frita, apesar de saborosa, deve ser consumida com muito mais moderação, devido ao teor de gorduras saturadas
Imagem: iStock

Quem leva a melhor?

De acordo com os especialistas consultados pelo VivaBem, ambos podem fazer parte de uma dieta equilibrada. Vale destacar que esses alimentos são fontes de carboidratos complexos. Por isso, levam mais tempo para serem digeridos, o que colabora para manter os níveis de açúcar no sangue.

"Por muitas pessoas terem medo do carboidrato, acredito ser importante ressaltar ainda mais a questão do equilíbrio. Esse nutriente é importante e deve estar presente em uma alimentação saudável. Mas, é preciso consumir em quantidades adequadas, nada em excesso", afirma Ana Luisa Vilela, nutróloga.

Compare os nutrientes!

Veja, a seguir, as propriedades nutricionais em 100 g da polenta cozida com sal e do purê de batata inglesa com leite e margarina:

Calorias

  • Polenta: 433 kcal
  • Purê: 287 kcal

Carboidratos

  • Polenta: 23 g
  • Purê: 11,6g

Proteína

  • Polenta: 2,25 g
  • Purê: 1,6 g

Fibras

  • Polenta: 1,74 g
  • Purê: 1,2 g

Cálcio

  • Polenta: 1,06 mg
  • Purê: 22,5 mg

Ferro

  • Polenta: 1,94 mg
  • Purê: 0,19 mg

Magnésio

  • Polenta: 4,3 mg
  • Purê: 6,6 mg

Fósforo

  • Polenta: 16,3 mg
  • Purê: 36, 6 mg

Potássio

  • Polenta: 96,8 mg
  • Purê: 223 mg

Vitamina B12

  • Polenta: não há
  • Purê: 0,06 mcg

Vitamina C

  • Polenta: não há
  • Purê: 3,18 mg

Referência: Tabela Brasileira de Composição de Alimentos - USP (TBCA)
Revisão técnica: Edson Credidio e Ana Luisa Vilela

Errata: o texto foi atualizado
Diferentemente do informado, 100 g de purê de batata tem 68 kcal, enquanto a mesma quantidade de polenta tem 104 kcal.