PUBLICIDADE

Topo

#ProjetoVivaBem: participantes perderam 10 kg em 1 mês; veja novos treinos

Iwi Onodera/UOL
Imagem: Iwi Onodera/UOL

Priscila Carvalho

Do VivaBem, em São Paulo

06/03/2020 04h00

Burpee, pular corda, afundo, minhoca, abdominais... Esses são só alguns dos exercícios que os participantes do #ProjetoVivaBem - 3 meses para entrar em forma literalmente cansaram de fazer no primeiro mês do treino elaborado por Fernando Guerreiro, profissional de educação física e colunista do VivaBem. Graças a esses treinos e ao cardápio para perder gordura e definir o corpo criado pela nutricionista Suzana Bonumá, os 5 jornalistas do UOL, perderam em 30 dias um pouco mais de 10 kg (somando o peso que cada um perdeu, ou seja, uma média de kg por pessoa) —e a rotina saudável ainda garantiu a eles mais disposição e energia no dia a dia e menos sofrimento para comer bons alimentos.

Na próxima segunda-feira (09), o projeto entra em seu segundo mês e você pode conferir neste link os treinos das semanas 5, 6, 7 e 8 —se você não começou o #ProjetoVivaBem ainda, pode se juntar à nossa equipe pelo treino da semana 1, que é possível ser encontrado no mesmo link. Agora, se você já está seguindo o programa continue firme, mesmo que surjam dificuldades pelo caminho. Nós, da equipe do UOL, também tivemos vários perrengues que prejudicaram a rotina de treino e a dieta. Sentimos preguiça, dores musculares, pensamos em não ir malhar e várias vezes quisemos devorar um bolo de chocolate, tomar muitas cervejas e comer tudo que víamos pela frente em um almoço com a família. A seguir, cada um conta como foi esse primeiro mês.

"Mesmo não treinando com frequência, estou firme na dieta"

Talyta Vespa, repórter do UOL Esporte

Talita - Iwi Onodera - Iwi Onodera
Imagem: Iwi Onodera

"A parte mais difícil do treino do Guerreiro é que o ideal é não parar entre um exercício e outro. Nem para beber água. Aí, só de me lembrar da dificuldade que é treinar desse jeito intenso, dá uma preguiça enorme de começar. Como o treino não me força a sair de casa, pois os exercícios podem ser feitos na sala, vou procrastinando até a hora que dá. Eu sei, a culpa é minha. Mesmo não treinando com a frequência que deveria, estou firme na dieta e feliz com os resultados. Até o momento perdi 3 kg e, o mais importante, consegui incorporar vários hábitos saudáveis em minha alimentação."

"Vivo na luta entre a preguiça e minha consciência de que me exercitar é importante"

Bruna Souza Cruz, repórter de Tilt

Bruna - Iwi Onodera - Iwi Onodera
Imagem: Iwi Onodera

"A minha maior dificuldade com os treinos é que eu nunca gostei de exercícios funcionais. Eu gosto mais de atividades animadas, como a dança, ou fazer coisas que não preciso ficar repetindo séries de movimentos. Nem musculação eu gosto. Porém, sei que neste projeto os treinos são importantes para manter o meu corpo mais ativo e acelerar a queima de gordura. Mas é isso. Eu vivo nessa 'luta' entre a preguiça de fazer por não gostar e a consciência de que é importante.

Sendo bem sincera, não consegui manter a rotina. Eu tenho tentado fazer pelo menos duas vezes na semana e os outros dias eu realizo atividades físicas que gosto. Nas primeiras três semanas, não notei diferença na balança, mas senti que minhas medidas estavam menores. Quando me pesei agora, vi que tinha perdido quase 2 kg."

"Eu me inscrevi na academia para tentar manter a frequência de treinos"

Arthur Belotto, redator de mídias sociais

Arthur - Iwi Onodera - Iwi Onodera
Imagem: Iwi Onodera

"Acho que o mais complicado dos treinos foi a intensidade (alô, burpee) e a quantidade de exercícios —confesso que achei que poderia escolher qual dos circuitos eu queria fazer em treinos que tinham mais de um circuito, mas descobri que era preciso fazer os dois... Em princípio, tentei malhar em casa, mas não me senti muito confortável e motivado. Resolvi me inscrever em uma academia onde voltei a correr na esteira, além de fazer os exercícios do projeto, claro. O problema por enquanto está sendo a frequência. Quem eu culpo: Carnaval. Perdi 1 kg nesse primeiro mês e agora vou me manter mais focado para obter resultados ainda melhores."

"Mesmo achando um pouco chato, não parei de treinar"

Dan Sperandio, coordenador de MOV

Dan projeto - Iwi Onodera - Iwi Onodera
Imagem: Iwi Onodera

"Comecei o #ProjetoVivaBem muito motivado, mas consegui perder tudo que conquistei no Carnaval. Depois disso, voltar à rotina de treinos fica mais difícil, eu diria que no meu caso, está quase impossível. Ao menos consegui retomar à dieta sem muitas complicações a não ser o fato de sentir fome após as 22h, mas estou tentando resolver com uma fruta, como a nutricionista Suzana Bonumá recomendou.

Mas vamos falar dos treinos. O primeiro ponto é que eu estou sentindo muitas dores nas pernas quando faço os treinos do Guerreiro. Segundo ponto é que quando era novidade eu conseguia treinar sozinho em casa, agora já estou achando chato fazer sozinho e acabo perdendo toda a motivação para esses treinos.

Quando não me sinto motivado para o treino funcional, busco outras atividades para manter a rotina de me exercitar ao menos de três a cinco vezes por semana: faço esteira, musculação e vou ao parque correr ou andar de patins.

Vou seguindo dessa forma. Na minha última pesagem eu estava com 128 kg, havia perdido cerca de 4 kg, mas não consegui me pesar novamente. Nas próximas semanas, terei consulta com a nutricionista novamente e terei noção se emagreci ou se engordei tudo novamente. Espero, de coração, que a vida não tenha sido tão cruel comigo."

"Peguei gosto pelos exercícios e já perdi mais de 3% de gordura corporal"

Priscila Carvalho, repórter de VivaBem

priscila projeto - Iwi Onodera - Iwi Onodera
Imagem: Iwi Onodera

"Eu já fazia funcional antes e achei que ia ser moleza. Mas não foi bem assim. No começo, eu sempre 'morria', já que os treinos do Guerreiro não têm descanso, são curtos e muito dinâmicos. Mas aos poucos fui pegando o jeito. Hoje, tirando o burpee, não sinto tanta dificuldade na hora de malhar e peguei gosto pelos exercícios. Antes do Carnaval havia perdido cerca de 1,7 kg e meu percentual de gordura corporal baixou de 29,4% para 25,6%. Acredito que engordei um pouco depois da folia, já que não sou de ferro e extrapolei um pouco. Mas como estou focada, já retomei a dieta, treinos e rotina completa."

#ProjetoVivaBem