PUBLICIDADE

Topo

Equilíbrio

Cuidar da mente para uma vida mais harmônica


Equilíbrio

Existe tamanho médio de pênis? Ciência não entra em consenso sobre medição

Tamanho não é documento, mas vale a curiosidade - iStock
Tamanho não é documento, mas vale a curiosidade Imagem: iStock

Gabriela Ingrid

Do UOL VivaBem, em São Paulo

26/03/2019 04h00

Resumo da notícia

  • O tamanho do pênis é uma preocupação para muitos homens, mas a ciência não achou uma forma efetiva de medi-lo
  • Diversos estudos tentaram encontrar a medida média do pênis, mas não há ainda um consenso entre os especialistas
  • No entanto, a medida tem muito mais relação com a autoestima do homem do que com a saúde em si

Se tem um tema recorrente em torno do pênis, é seu tamanho. A cultura de que quanto maior o comprimento peniano mais "macho" é o homem e melhor é seu desempenho sexual é uma grande bobagem, mas ainda atormenta muita gente por aí --o clássico (e falso) anúncio "aumente seu pênis" é a prova disso.

Mas apesar de ser um símbolo de masculinidade e a percepção de ter um pênis grande ser ligada a uma maior autoestima e identidade sexual, de uma perspectiva psicológica, a questão crucial é a percepção de um homem sobre o tamanho de seu pênis em relação ao de outros homens. "Muitos homens têm transtorno dismórfico corporal. Independentemente do tamanho de pênis que ele tenha, ele sempre vai achar pequeno", diz Bruno Cezarino, urologista do Hospital das Clínicas da Universidade de São Paulo e do Hospital Infantil Sabará. Daí a importância científica em ter uma média para comparação.

Segundo Marcelo Bendhack, urologista e uro-oncologista, presidente da Sociedade Latino-Americana de Urologia, é importante que exista um senso sólido de tamanho médio do pênis, pelo menos no quesito de autoestima do homem. "Apesar de muitos não terem esse tipo de pensamento, alguns podem se preocupar com isso", diz ele.

O problema é que a ciência ainda não chegou em um consenso sobre qual é essa média. E a explicação para isso está no simples fato de que é difícil medir o órgão sexual masculino. Ele se mede ereto ou flácido? Com fita métrica? Do osso púbico à glande ou de sua base à glande? Em qual temperatura o ambiente deve estar?

Diferenças de tamanho

Os médicos tentam coletar dados sólidos sobre a medida peniana em humanos desde pelo menos o início dos anos 1940. Um estudo publicado no periódico The Journal of Urology em 1942, por exemplo, já investigava a variação no tamanho da genitália masculina. "Embora a detecção de desvios do normal possa facilitar o diagnóstico de distúrbios endócrinos, uma revisão da literatura não revela um corpo de observações adequado para referência e comparação", escreveram os cientistas.

Desde então, diversos estudos sobre o assunto foram publicados, mas as formas de medição variavam bastante, comprometendo uma média de tamanho. Em 2014, uma revisão de 20 pesquisas analisou os pênis de mais de 15 mil homens e concluiu que as médias de tamanho dos membros flácidos eram de 9,16 cm, esticado de 13,24 cm, ereto de 13,12 cm. "Queríamos ser capazes de ajudar os homens e seus médicos com um artigo definitivo, pois há muitos relatos contraditórios de estudos de baixa qualidade", disse o coautor Gordon Muir, na época.

Mas esse estudo também chegou à conclusão de que nem todos esses resultados são confiáveis. Poucas das medidas dos pênis eretos foram conduzidas em um laboratório e os estudos variavam muito nas médias de tamanho do pênis flácido e esticado. Alguns foram esticados mais do que outros, o que pode ter afetado o comprimento, por exemplo. "Tentamos padronizar a técnica usada, mas ainda não estamos lá", concluiu o urologista.

Outro estudo, também publicado em 2014, analisou os dados de 1.661 automedições e chegou à conclusão de que o comprimento peniano médio era de 14,4 cm. Entretanto, os cientistas concluíram que o modo de excitação influenciou o tamanho da ereção dos homens. "Os homens que relataram receber sexo oral para obter sua ereção para medição tiveram uma medida mais longa, em média, do que os homens que se estimulavam", disse Deborah Herbenick, uma das autoras. Além disso, se o comprimento foi medido pelos próprios voluntários, as chances de eles terem mentido também é grande.

Mais recentemente, em 2018, um grupo de urologistas fez uma revisão de 17 estudos sobre o assunto e concluiu que existem poucos dados sobre a melhor técnica para medir o comprimento do pênis e por esse motivo há uma variação significativa nas dimensões dos pênis. Os resultados mostraram que comprimentos médios dos pênis flácidos em alguns estudos variavam de 8,21 cm a 8,8 cm, esticado era de 10,88 cm a 12,4 cm, e ereto era de 12,9 cm a 13,01 cm.

Para chegarem a uma medida mais precisa, eles fizeram um experimento próprio e avaliaram a precisão de diferentes técnicas de medição do pênis em 201 voluntários (média de idade 49,4 anos). Em cada caso, o pênis foi medido por um dos sete especialistas em um ambiente privado com ar condicionado (21 °C).

Medidas de comprimento do osso púbico até a ponta glande (13,5 cm com o membro ereto e 12,5 cm com o pênis esticado), da pele do púbis e do pênis até a ponta da glande (11 cm com ereto e 10,5 cm esticado) foram registradas. Isso mostrou como a média pode variar, dependendo da técnica escolhidas na hora de medir.

Vale se preocupar com o tamanho?

Como você pôde perceber, a média ainda é uma incógnita para a ciência. Mas, mesmo sendo um dado importante para comparação, ele não serve para nada além disso. "Por mais que algumas síndromes genéticas ou distúrbios endocrinológicos e metabólicos possam causar modificações no tamanho do pênis, seu comprimento não é necessariamente um marcador de doença", afirma Bendhack.

Segundo Carlo Passerotti, coordenador do Centro de Cirurgia Robótica e urologista do Centro Especializado em Urologia do Hospital Alemão Oswaldo Cruz, o pênis só é medido no consultório no caso de colocação de próteses para disfunção erétil ou quando algum paciente na pré-adolescência toma remédio para controle hormonal. "De resto, não é comum, muito menos necessário".

Na época em que seu estudo gigante sobre comprimento peniano saiu, Muir afirmou que "muitos homens passam a vida toda com vergonha, ou se submetem a intervenções prejudiciais e não comprovadas, devido a uma falsa crença de que são anormais". Mas, segundo o especialista, não há um tamanho certo de pênis para o homem, seja qual for a sua altura. "O que queremos é encontrar uma média e não um tamanho para dizermos o que é 'normal'. É como o tamanho de um sapato", disse ele a Reuters.

SIGA O UOL VIVABEM NAS REDES SOCIAIS
Facebook - Instagram - YouTube

Equilíbrio