Topo

Saúde

Sintomas, prevenção e tratamentos para uma vida melhor


Saúde

Pessoas noturnas têm maior risco de doenças cardíacas e diabetes

Tempura/Istock
Imagem: Tempura/Istock

Do UOL VivaBem, em São Paulo

03/12/2018 12h42

Uma revisão internacional de uma série de estudos mostrou que ser uma pessoa noturna pode influenciar sua saúde negativamente. De acordo com o artigo, publicado no periódico Advances in Nutrition, a principal relação entre o horário do sono e os problemas de saúde são os maus hábitos alimentares que o grupo de pessoas que dorme tarde costuma apresentar.

Os participantes que ficavam mais horas acordados durante à noite relataram padrões alimentares mais erráticos, como pular o café da manhã e comer demais no final do dia. Eles também consumiam bebidas com cafeína, açúcar e excesso de gorduras. Em geral, os hábitos estão ligados a um risco maior de sofrer de doenças crônicas, como diabetes ou condições cardíacas.

VEJA TAMBÉM

Também foi constatado que os lanches mais próximos da madrugada estão ligados a um aumento do risco de diabetes tipo 2. Isso por que os níveis de glicose devem diminuir naturalmente ao longo do dia e atingir seu ponto mais baixo durante a noite, mas, como as pessoas noturnas costumam comer pouco antes de dormir, seus níveis de glicose aumentam. Isso pode afetar negativamente o metabolismo, já que o corpo não está seguindo seu processo biológico normal.

Isso também afeta as pessoas que trabalham em turnos rotativos, já que estão constantemente ajustando o relógio do corpo para se ajustar às horas de trabalho. Os pesquisadores descobriram que isso reduz sua sensibilidade à insulina e afeta sua tolerância à glicose, colocando-os em maior risco de desenvolver diabetes tipo 2.

SIGA O UOL VIVABEM NAS REDES SOCIAIS
Facebook - Instagram - YouTube

Saúde