Topo

Equilíbrio

Cuidar da mente para uma vida mais harmônica


Equilíbrio

Pesquisa mostra que somente o cheiro de café já estimula o cérebro

O cheiro de café estimulou o cérebro de alunos durante um teste de matemática  - iStock
O cheiro de café estimulou o cérebro de alunos durante um teste de matemática Imagem: iStock

Do VivaBem, em São Paulo

19/07/2018 13h39

Você já se sente mais animado só de sentir o cheiro do café? Um novo estudo descobriu que isso não é imaginação sua e que o aroma da bebida pode, sim, aguçar o cérebro em certos momentos.

No trabalho publicado pelo Journal of Environmental  Psychologyos pesquisadores dividiram 114 alunos em dois grupos e pediram para eles responderem questões de matemática. Os voluntários que foram expostos ao cheiro de café durante o teste conseguiram uma pontuação "significativamente mais alta".

Leia também:

Além do mais, com base nas perguntas feitas durante a avaliação, o cheiro da bebida já pareceu motivar os alunos e aumentar as expectativas sobre o quão bem eles iriam na prova. De acordo com os pesquisadores, é bem provável que algum tipo de efeito placebo possa estar acontecendo, mas que esse aumento esperado no desempenho leve a um ganho real.

"Não é só que o cheiro de café ajudou as pessoas a se saírem melhor em tarefas analíticas, o que já seria interessante", explica a pesquisadora Adriana Madzharov, da Stevens School of Business, em Nova Jersey (EUA). "Mas os participantes também pensaram que iriam bem, e nós demonstramos que essa expectativa era pelo menos em parte responsável pelo melhor desempenho deles".

O cheiro de café usado para o primeiro experimento era livre de cafeína e quaisquer outros estimulantes, e foi relatado como perceptível por 70,4% do grupo. Já uma pesquisa de acompanhamento, que questionou 208 pessoas não envolvidas no primeiro teste, descobriu que o cheiro de café estava associado a ser mais alerta e enérgico, comparado com outros aromas, como flores, ou a nenhum perfume.

Neste segundo experimento, nenhum aroma de café foi usado, mas a associação mental dos participantes entre o cheiro da bebida e uma maior capacidade de resposta pode ser parte da explicação do resultado do primeiro experimento.

O efeito placebo pode ser desconcertante, mas muitas pesquisas mostraram que é real. Em um outro estudo, a equipe quis entender se o cheiro do café pode fazer com que alguém fique acordado por mais tempo, por exemplo.

Os pesquisadores até especulam que esse conhecimento pode ser útil para quem está planejando um espaço público ou organizando um grupo de estudos, pois o olfato é um dos nossos sentidos mais poderosos.

"Empregadores, arquitetos, desenvolvedores de edifícios, gerentes de espaço de varejo e outros podem usar aromas sutis para ajudar a moldar a experiência de empregados ou ocupantes com o meio ambiente, sendo uma área de grande interesse e potencial."

Ainda são necessárias mais pesquisas para entender completamente se isso pode acontecer em uma escala maior, além do motivo disso.

VIVABEM NAS REDES SOCIAIS
Facebook • Instagram • YouTube

Mais Equilíbrio