PUBLICIDADE

Topo

Turbine seu cérebro

Dicas para usar melhor a sua mente


Turbine seu cérebro

8 dicas da neurociência para aumentar a produtividade no home office

Turbine HO Abre - Denis Freitas / UOL VivaBem
Turbine HO Abre Imagem: Denis Freitas / UOL VivaBem

Leonardo Valle

Colaboração para o VivaBem

06/04/2020 04h00

O trabalho homeoffice pode ser motivado por uma situação emergencial, como aconteceu na quarentena contra o covid-19. O cérebro, contudo, costuma estranhar o novo contexto.

"Isso porque, ao acordar até chegar ao escritório, aproximadamente 40% das atividades realizadas são inconscientes e autômatas, incluindo escovar os dentes e pegar o transporte", descreve a neurocientista Thaís Gameiro, sócia-fundadora da Nêmesis Neurociência Organizacional. "O cérebro atua assim para poupar energia", explica.

Quando a rotina e o ambiente de trabalho mudam, há a necessidade de mais concentração em atividades que antes passavam batidas, gastando recursos e gerando cansaço. Além disso, a neurocientista lembra que assimilamos informações do ambiente de forma inconsciente, que também interferem na produtividade.

"O escritório frequentado diariamente emite 'pistas' de que é hora de trabalhar. Sua cadeira, mesa, sala, entre outros, são fatores ambientais que influenciam inconscientemente nessa disposição", informa. Já a casa pode transmitir informações opostas, de que lá é um local de descanso e para a família.

A boa notícia é que, por ser um órgão plástico, o cérebro é capaz de produzir novas conexões e fixar hábitos inéditos para potencializar o trabalho em casa. Dicas simples ajudam nessa tarefa!

  • Denis Freitas / UOL VivaBem

    Mantenha a mesma rotina de vida

    Acordar e iniciar o expediente nos mesmos horários do escritório ajuda o cérebro a "entender" o trabalho em casa. "O erro é dormir mais porque não haverá o tempo do deslocamento para o escritório", lembra Gameiro. "Na prática, o profissional se atrapalha com demandas domésticas, e o atraso para começar o expediente engole, em efeito dominó, os demais compromissos do dia", adverte.

  • Denis Freitas / UOL VivaBem

    Escolha um único espaço da casa para trabalhar

    Como consolidar um hábito exige repetição, mudar o posto de trabalho diariamente atrapalha. "Deixe no local escolhido água e tudo o que você precisa para o dia, evitando o abandono do posto para procurá-los. Toda interferência prejudica a produtividade", acrescenta.

  • Denis Freitas / UOL VivaBem

    Mesa organizada e (de preferência) vazia

    Sem as gavetas do escritório, a chance da papelada acabar em cima da mesa de casa é grande. A psicóloga da Universidade de Princetown (EUA), Sabine Kastner, descobriu que o córtex cerebral é sensível à desordem visual, prejudicando a atenção e esgotando as funções cognitivas rapidamente. Assim, mantenha à vista somente o essencial.

  • Denis Freitas / UOL VivaBem

    Tire o pijama

    Segundo Gameiro, o pijama emite sinais inconscientes de relaxamento e descanso. "Um exemplo é que nossa postura social e corporal muda quando vestimos uma determinada roupa", ilustra. Contudo, você pode deixar o terno e gravata no armário. "Escolha uma roupa que você poderia usar em uma call sem parecer desleixado", recomenda.

  • Denis Freitas / UOL VivaBem

    Saiba a hora de parar

    Sem as regras de horário do escritório, o profissional pode extrapolar na jornada de trabalho em casa. "Mas conforme a semana evolui, o cansaço e estresse prejudicam as funções cognitivas", alerta Gameiro. Para delimitar o fim do dia, agende um compromisso para o horário escolhido. "Seja brincar com seus filhos, ver uma série, ir à academia, etc.", orienta.

  • Denis Freitas / UOL VivaBem

    Uma tarefa de cada vez

    De um lado, família e problemas domésticos. Do outro, prazos e cobranças nos aplicativos de mensagem e e-mail. As orientações são respirar; separar os momentos de resolver problemas familiares do trabalho; diferenciar as demandas importantes das urgentes e responder uma solicitação por vez. "A capacidade de fazer várias tarefas simultaneamente é um mito. O cérebro apenas alterna o foco de uma coisa para outra, em um processo que gasta recursos e causa sobrecarga cognitiva", destaca Camila Campanhã, professora da Especialização em Neurociência e Psicologia Aplicada na Universidade Presbiteriana Mackenzie. O estresse de tentar ser multitarefa ainda derruba o neurotransmissor dopamina, fundamental à atenção.

  • Denis Freitas / UOL VivaBem

    Trabalhe com regras claras

    Quando sociedade e ambiente em casa estão caóticos, os ruídos de comunicação provocados por uma equipe trabalhando a distância são fatores extras de estresse. "O estresse ativa o hormônio cortisol e o sistema de luta e fuga. Já a sensação de estarmos no controle é benéfica para a atenção", aconselha Campanhã. A tranquilidade, pelo menos no trabalho, pode ser alcançada ao esclarecer para colegas e liderança o que você espera deles, e vice versa. "A demanda de trabalho deve responder: o que, como, quando e onde', exemplifica.

  • Denis Freitas / UOL VivaBem

    Não se isole em casa

    Campanhã explica que o trabalho colaborativo gera motivação --algo desafiador quando não se está no mesmo ambiente que a equipe. "Somos seres sociais e a sensação de pertencimento está ligada ao instinto de sobrevivência", contextualiza. "Assim, se mostre disponível aos colegas e peça ajuda quando necessário, mesmo a distância", finaliza.

Turbine seu cérebro