PUBLICIDADE

Topo

Victor Machado

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Qual a melhor dieta para emagrecer na quarentena?

Conteúdo exclusivo para assinantes
Victor Machado

Victor Machado é nutricionista, pós-Graduado em nutrição esportiva e em nutrição Comportamental. Atua com foco em comportamento alimentar e é o idealizador da marca Nutrição Sincera, que tem como objetivo passar informações sobre saúde, alimentação e bem-estar por meio do humor.

Colunista do UOL

24/05/2021 04h00

Desde o inicio do isolamento social em março de 2020, a maioria das pessoas teve sua rotina bagunçada. Isso envolve a vida profissional, a alimentação e a constância com as atividades físicas. Além de tudo, prevalecia a insegurança e o medo do incerto, fazendo com que muitos tivessem que se reinventar praticamente em todas as áreas da vida.

Algo muito comum envolvendo o cuidado com a saúde foi a ausência de exercícios físicos e, para aqueles que passaram mais tempo em casa, a comida passou a ser consumida de forma mais inconsciente do que antes. Fato que fez com que muitos ganhassem peso e perdessem o condicionamento físico.

Dentro desse contexto, é possível analisar que muitos se sentiam culpados por não estarem mais conseguido seguir rigorosamente suas dietas e outros também não conseguiam aderir aos programas de treinos caseiros.

É necessário refletir os porquês disso tudo com base na influência que redes sociais trazem para a sociedade. Logo após o primeiro impacto da pandemia, era possível encontrar perfis de profissionais de saúde e influenciadores digitais sugerindo estratégias nutricionais e de treinamento para "minimizar os estragos" provocados pela pandemia. Muitas vezes era uma nova dieta que desse para seguir em casa, além da imposição de treinar de qualquer jeito para não ganhar gordura.

Atividade física e boa alimentação são bem-vindos sim, mas é importante ter cuidado com a forma de divulgar essas informações.

O primeiro ponto é que devido a uma rotina que ficou de cabeça para baixo, foi muito comum as pessoas perderem aqueles seus momentos de lazer que as preenchia no final de semana. Às vezes aquela saída para o cinema, uma caminhada na rua ou até a visita que você fazia aos seus entes queridos. Quando todas essas formas de auto acolhimento saem dos trilhos, é comum que a comida venha como forma de preencher algo que está faltando. Portanto, o correto era entender como lidar com o novo estilo de vida e, não impor uma nova dieta a força.

Outro ponto importante é compreender que a alimentação não vai minimizar o "estrago da pandemia", pois reduzir essa expressão a acumulo de gordura, celulite e uma roupa apertada seria ignorar tudo o que está acontecendo no mundo. Tente lembrar que se o seu corpo te trouxe até aqui com vida e saúde significa que não tem nada estragado nele.

Portanto, a atividade física vem como um ato de celebração e não como uma imposição para ser feita na base do medo de ganhar gordura, pois esse acúmulo é natural por conta do período delicado em que vivemos. Tente ter compaixão com você e com a situação atual, assim fica mais fácil inserir bons hábitos alimentares e uma rotina saudável de exercícios físicos.

Caro leitor, sinto muito, mas não posso sugerir nenhuma dieta específica para você, porém te desejo entendimento da situação, comprometimento consigo mesmo para que qualquer decisão que você tome com base na sua saúde não esteja pautada apenas a formato de corpo.

Não da para ter hábitos saudáveis tentando se encaixar em uma dieta ou um esquema de treinos a força enquanto cai uma banda do mundo. Mas quando você consegue enxergar o que acontece ao seu redor e entende que tudo está diferente é possível tomar atitudes que estejam dentro das suas limitações, fazendo com que esses hábitos se tornem mais sustentáveis.

Se ainda sente dificuldade com a alimentação, comece aos poucos. Tente lembrar que uma fruta no seu dia já pode fazer a diferença na sua saúde e imunidade. Jamais subestime uma pequena porção de vegetais que você coloca no prato, mesmo que os influenciadores estejam comendo um prato de salada gigante. Entenda que você tem o seu ritmo e cada passo que você da em direção a sua saúde deve ser valorizado e comemorado.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL