PUBLICIDADE

Topo

Viagem


Veneza permitirá reservas para visitar Basílica de San Marco

Basílica de San Marco, em Veneza, na Itália - iStock
Basílica de San Marco, em Veneza, na Itália Imagem: iStock

27/01/2020 07h58

A cidade de Veneza, na Itália, autorizará que turistas façam reservas para visitar a Basílica de San Marco. O novo sistema, que poderá entrar em vigor entre março e abril, ajudará na arrecadação de fundos e evitará que o visitante pegue filas para acessar o local.

A basílica é um dos pontos turísticos mais visitados da Itália, com cerca de 5,5 milhões de visitantes por ano. No entanto, as inundações que atingiram o centro histórico de Veneza em meados de novembro provocaram danos de mais de 3 milhões euros no edifício religioso.

O objetivo de adotar este novo sistema de visitas será para a cidade conseguir arrecadar mais fundos para pagar as restaurações da basílica após os danos causados pela água. No entanto, um portão permanecerá aberto para o acesso gratuito dos turistas e fiéis.

Os interessados vão poder reservar a visita online, onde marcarão uma data e o horário desejado. Outra opção é garantir uma senha de acesso a partir de uma máquina que será posicionada do lado de fora da basílica.

"A enchente de 12 de novembro nos forçou a pensar em um gerenciamento planejado das entradas, por um lado, para reduzir a superlotação e, por outro, para nos garantir os fundos a serem usados para a restauração do que foi danificado devido a da maré alta", explicou o procurador de San Marco, Pierpaolo Campostrini.

Viagem