PUBLICIDADE

Topo

Viagem


Itália candidata pórticos de Bolonha a patrimônio da Unesco

Os famosos pórticos em Bolonha, capital e maior cidade da região de Emília-Romanha - iStock
Os famosos pórticos em Bolonha, capital e maior cidade da região de Emília-Romanha Imagem: iStock

23/01/2020 08h00

A candidatura dos tradicionais pórticos da cidade de Bolonha, na Itália, a Patrimônio Mundial da Humanidade foi aprovada nesta quarta-feira (22) pela Comissão Nacional Italiana para a Unesco.

De acordo com o Ministério dos Bens Culturais (Mibac) da Itália, a Unesco deverá anunciar em 2021 se os pórticos, que dominam a capital da Emília-Romanha, receberão o cobiçado status.

O prefeito de Bolonha, Virginio Merola, declarou que a aprovação da candidatura foi "uma conquista excelente e merecida" para a cidade italiana.

A Unesco declara que os pórticos de Bolonha podem ser "considerados como únicos do ponto de vista arquitetônico em termos de autenticidade e integridade".

A entidade também reconhece as estruturas como "um elemento identificador de Bolonha, tanto pela pela comunidade quanto pelos visitantes, e são um ponto de referência para um estilo de vida urbano sustentável, no qual espaços religiosos, civis e casas de todas as classes sociais estão perfeitamente integrados".

Pórticos em galerias de Bolonha, na Itália - iStock
Pórticos em galerias de Bolonha, na Itália
Imagem: iStock

Apenas no centro histórico de Bolonha, os pórticos se estendem por quase 40 quilômetros. As estruturas foram construídas no final da Idade Média e eram utilizadas por artesãos para trabalharem ao ar livre, ficando protegidos do sol e da chuva.

Atualmente, além de servir para se proteger do clima, os pórticos são utilizados por turistas e moradores para passear pelo centro da cidade e realizar compras nas lojas que se localizam embaixo das estruturas.

Viagem