Topo

Viagem


Cinco locais incluídos nos patrimônios mundiais da humanidade em 2019

do UOL

09/07/2019 16h29

O Brasil ganhou um novo título de patrimônio mundial da humanidade, dado pela Unesco em 2019: o reconhecimento foi concedido para Paraty e Ilha Grande, localizadas no Rio de Janeiro.

Esta foi a primeira vez que o país tem um sítio misto reconhecido tanto como patrimônio natural como cultural. Com o novo título, o Brasil alcançou 22 sítios considerados patrimônios mundiais.

Conheça outros 5 sítios que foram reconhecidos como patrimônios mundiais da humanidade ao redor do mundo neste ano.

Santuário de Bom Jesus do Monte (Portugal)

iStock
Imagem: iStock

É um conjunto arquitetônico e paisagístico composto de capelas, uma igreja, uma imponente escadaria, o Parque do Bom Jesus, hotéis e um funicular. As obras do local foram iniciadas em 1722 a pedido do então Arcebispo de Braga. O sítio inspirou a construção do Santuário do Bom Jesus do Matosinhos (MG), declarado Patrimônio da Humanidade em 1985.

Centro Histórico de Shaki com o Palácio do Khan (Azerbaijão)

iStock
Imagem: iStock

Shaki é uma cidade histórica montanhosa, conhecida por admiráveis palácios e paisagens, reconstruída no século 18 após ser destruída. O palácio de de Shaki Khan foi erguido em 1797 como casa de verão para o Khan (rei) de Shaki.

Cidade de Jaipur (Índia)

iStock
Imagem: iStock

Conhecida como cidade rosa - famosa pela cor predominante nas construções locais, Jaipur é a capital de Rajastão (ao fundo, o palácio de Hawa Mahal). A cidade foi fundada em 1727, sendo uma das primeiras cidades planejadas da Índia moderna. É um destino popular para quem visita a Índia; integra o Triângulo Dourado, com Delhi e Agra (cidade que abriga o Taj Mahal).

Parque Nacional Vatnajökull (Islândia)

iStock
Imagem: iStock

Fundado em 2008, é o maior parque nacional da Europa e é conhecido pelas geleiras Vatnajökull e pela cachoeira Svartifoss. Cobrindo cerca de 12% da área total da Islândia, o local é alvo de aventureiros que exploram a paisagem diversificada do lugar com cenários glaciares, penhascos, área vulcância, areia preta e mais.

Bagan (Myanmar)

iStock
Imagem: iStock

Bagan foi a capital do antigo Reino de Pagan, do século 10 ao 13, tempo em que os mais ricos construíram milhares de templos budistas, pagodas e mosteiros sob o comando do rei Anawrahta. Atualmente, mais de dois mil templos resistiram ao tempo e fazem parte de um monumental conjunto arquitetônico que recebeu o título de patrimônio mundial da humanidade neste ano.

Mais Viagem