PUBLICIDADE

Topo

Viagem

Roteiros nacionais


Além das praias, Brasil conta com mais destinos para se refrescar no verão

Lençóis Maranhenses, um dos destinos refrescantes do Brasil - Roi Dimor/Unsplash
Lençóis Maranhenses, um dos destinos refrescantes do Brasil Imagem: Roi Dimor/Unsplash

Marcel Vincenti

Colaboração para UOL

12/01/2020 04h00

É automático: o calor do verão chega ao Brasil e já dá uma vontade danada de ir para a praia e pular no mar.

Não é apenas no litoral do território verde e amarelo, entretanto, que turistas podem se refrescar e (por que não?) pegar um bronze.

O interior brasileiro também oferece destinos com abundância de água, muita natureza e sol farto, em ambientes ideais para épocas de altas temperaturas.

Chapada dos Veadeiros (GO)

Vale da Lua na Chapada dos Veadeiros, em Goiás - Rodrigo S Coelho/Getty Images/iStockphoto
Vale da Lua na Chapada dos Veadeiros, em Goiás
Imagem: Rodrigo S Coelho/Getty Images/iStockphoto

A região vem atraindo legiões de turistas do Brasil inteiro em busca de férias regadas por muitas cachoeiras.

Um dos destaques da região é a queda d'água conhecida como cachoeira do Segredo, com aproximadamente 100 metros de altura e que oferece um poço (geralmente com a água bem gelada) onde é possível se refrescar e repor as energias.

Para visitar este cartão-postal da natureza, os turistas fazem uma linda trilha no meio do mato.

A Chapada dos Veadeiros também abriga outras incríveis quedas d'água, como as cachoeiras Santa Bárbara (com um poço de água cristalina) e São Bento, cercada por águas perfeitas para um banho.

Não à toa, este destino brasileiro é chamado por muita gente de "berço das águas".

Chapada das Mesas (MA)

Cachoeira na Chapada das Mesas, no Maranhão - MaRabelo/Getty Images/iStockphoto
Cachoeira na Chapada das Mesas, no Maranhão
Imagem: MaRabelo/Getty Images/iStockphoto

Localizado no interior do estado e acessível a partir da cidade de Carolina, o local abriga dezenas de cachoeiras, uma mais linda do que a outra.

Entre os destaques estão a cachoeira da Prata (que cai entre belas formações rochosas), a cachoeira Santa Bárbara (com cerca de 70 metros de altura) e a cachoeira de São Romão (que costuma formar uma caudalosa piscina natural).

Na área, os turistas também encontram poços de água cristalina, como o surreal Encanto Azul.

Entre um mergulho e outro, vale a pena explorar os outros atrativos da Chapada das Mesas, como cânions, cavernas, mirantes com vista panorâmica para a região e paisagens montanhosas com platôs que lembram o formato de mesas de pedra (e que dão nome ao destino).

São Thomé das Letras (MG)

Cachoeira de São Thomé das Letras - Junior Lago/UOL
Cachoeira de São Thomé das Letras
Imagem: Junior Lago/UOL

Tradicional recanto hippie (e palco para supostas aparições de extraterrestres), a cidade encanta os amantes do ecoturismo.

Localizada a cerca de 350 km de São Paulo (SP) e 320 km de Belo Horizonte (MG), esta localidade mineira e seus arredores oferecem diversas quedas d'água para os visitantes.

Uma delas é a belíssima cachoeira Véu da Noiva, que fica a 12 quilômetros do centro do município e tem aproximadamente oito metros de altura.

Além disso, São Thomé é uma das cidades mais altas do país, com trechos passando dos 1.200 metros de altitude. Isso se traduz em lindas paisagens montanhosas, que devem ser exploradas entre um mergulho e outro.

O local conhecido como Pirâmide, por exemplo, é um mirante situado à curta distância do centro e que propicia vistas incríveis para o pôr do sol sobre as montanhas.

Chapada Diamantina (BA)

Poço Encantado, na Chapada Diamantina - jeilson/Getty Images/iStockphoto
Poço Encantado, na Chapada Diamantina
Imagem: jeilson/Getty Images/iStockphoto

No interior da Bahia, este é um dos melhores destinos de trekking do Brasil.

Durante as longas caminhadas realizadas na região, os turistas quase sempre se deparam com poços e cachoeiras que são verdadeiras obras de arte da natureza.

A cachoeira do Buracão, por exemplo, tem cerca de 85 metros de altura e é acessível através de um cânion, em um percurso verdadeiramente épico.

A cachoeira do Sossego, por sua vez, é visitada após uma longa trilha feita a partir da cidadezinha de Lençóis (o trajeto de ida e volta tem mais de 10 km de extensão) e possui um ótimo poço para entrar na água e se refrescar.

E, relativamente perto do centro de Lençóis, se localiza o Ribeirão do Meio, com uma formação rochosa usada como escorregador aquático: as pessoas deslizam em sua superfície até cair em um poço refrescante.

Na Chapada Diamantina, não faltam lugares para se molhar no meio de paisagens paradisíacas.

Visconde de Mauá e arredores (RJ)

Cachoeira do Escorrega, em Visconde de Mauá, no Rio de Janeiro - Leoaraujo7/Getty Images/iStockphoto
Cachoeira do Escorrega, em Visconde de Mauá, no Rio de Janeiro
Imagem: Leoaraujo7/Getty Images/iStockphoto

A região no Estado do Rio de Janeiro abriga um verdadeiro paraíso para os amantes do ecoturismo, com áreas de densa mata e lindas cachoeiras.

Lá está, por exemplo, a divertidíssima cachoeira do Escorrega, cujas águas correm sobre uma formação rochosa e formam um escorregador aquático: os turistas deslizem sobre esta superfície e caem em uma piscina natural.

A cachoeira de Santa Clara também merece ser visitada na área.

Presidente Figueiredo (AM)

Cachoeira de Presidente Figueiredo, no Amazonas - Getty Images/iStockphoto
Cachoeira de Presidente Figueiredo, no Amazonas
Imagem: Getty Images/iStockphoto

Não faltam, logicamente, lindos destinos de água doce na região amazônica. E, para refrescar o corpo durante o calor, a cidade amazonense é um destino praticamente perfeito.

Situado a cerca de 130 km de Manaus, o local oferece mais de 100 cachoeiras, algumas com dezenas de metros de altura.

Na área é também possível visitar corredeiras e praticar atividades como rafting - e tudo cercado pela atmosfera da floresta.

Lençóis Maranhenses (MA)

Lençóis Maranhenses, no Maranhão - cokada/Getty Images
Lençóis Maranhenses, no Maranhão
Imagem: cokada/Getty Images

O local oferece paisagens absolutamente surreais para os turistas, daquelas imagens que parecem pertencer apenas ao mundo dos sonhos.

Trata-se de uma sequência de lagoas cercadas por dunas que se estendem no horizonte: os viajantes têm a chance de entrar na água e nadar em uma das regiões que, sem dúvida, está entre as mais lindas do Brasil.

Mas vale lembrar: a melhor época para fazer o roteiro costuma ser entre maio e setembro, quando, via de regra, o nível da água está alto por causa da temporada de chuvas (que, geralmente, termina em maio, abastecendo as lagoas).

E há outras atividades aquáticas para realizar na área, como fazer um passeio de barco no rio Preguiças e boia-cross no rio Formiga.

A cidade de Barreirinhas, que possui boa infraestrutura hoteleira, é uma das melhores bases para explorar os Lençóis Maranhenses.

Alter do Chão (PA)

Alter do Chão, no Pará - Getty Images/iStockphoto
Alter do Chão, no Pará
Imagem: Getty Images/iStockphoto

Atualmente, este é um dos centros turísticos mais populares do Norte do país (e é fácil ver a razão disso).

O destino paraense possui praias banhadas pelo rio Tapajós e que se encontram cercadas pela natureza da região amazônica, em um cenário que raramente desagrada os forasteiros.

Vale a pena passar pelo menos uma semana em Alter e arredores, realizando passeios de barco para explorar as praias fluviais da região e encarando outras atividades de ecoturismo, como caminhadas na mata que visitam comunidades ribeirinhas e igarapés.

O melhor período para visitar Alter do Chão é entre setembro e janeiro, quando o nível do Tapajós diminui e faz aparecer as praias que encantam os visitantes.

Bonito e arredores (MS)

Rio Sucuri, um dos atrativos naturais de Bonito, no Mato Grosso do Sul  - Eduardo Vessoni/UOL
Rio Sucuri, um dos atrativos naturais de Bonito, no Mato Grosso do Sul
Imagem: Eduardo Vessoni/UOL

Bonito merece o nome que tem. A região onde se localiza esta cidade do Mato Grosso do Sul é dotada de diversos atrativos naturais que fascinam os turistas com a sua beleza.

E, neste cenário abençoado, não faltam recantos aquáticos, como rios absurdamente cristalinos, cachoeiras e praias fluviais.

No rio da Prata, por exemplo, os visitantes fazem flutuação em uma água translúcida, com visibilidade que pode chegar a dezenas de metros.

Já a Estância Mimosa abriga diversas quedas d'água que formam piscinas naturais no meio de muita mata.

E a região ainda conta com a praia da Figueira, banhada por uma água calma e com uma grande infraestrutura turística, que inclui tirolesa e caiaques.

Jalapão (TO)

Jalapão, no Tocantins - iStock
Jalapão, no Tocantins
Imagem: iStock

Chamado de deserto por muita gente, o local abriga uma enormidade de atrativos com água.

No meio de paisagens grandiosas marcadas por dunas, a região abriga diversas cachoeiras, poços e cenários banhados pelo rio Novo (como a linda Prainha do Rio Novo), onde é possível fazer até snorkel para admirar peixes.

No Jalapão também estão as fascinantes cachoeiras do Formiga (que forma uma piscina natural de tonalidade verde que rende grandes fotos) e da Velha (com cerca de 100 metros de largura), locais obrigatórios para conhecer na área.

E isso sem falar nos poços conhecidos como fervedouros, onde os turistas podem entrar, flutuar e se sentir literalmente no céu.

Roteiros nacionais