Topo

Viagem


Na África, região conhecida como "Portão do Inferno" tem paisagens surreais

A Depressão de Danakil fica no norte da Etiópia - iStock
A Depressão de Danakil fica no norte da Etiópia Imagem: iStock

Marcel Vincenti

Colaboração para o UOL

30/08/2019 04h00

No norte da Etiópia, no continente africano, fica o que seguramente é um dos lugares mais inóspitos para o ser humano na Terra.

Trata-se de uma região localizada a aproximadamente 120 metros abaixo do nível do mar e que tem o apelido "carinhoso" de "Portão do Inferno".

A Depressão de Danakil, na Etiópia, tem paisagens que parecem pertencer a outro planeta - Anya Newrcha/Getty Images
A Depressão de Danakil, na Etiópia, tem paisagens que parecem pertencer a outro planeta
Imagem: Anya Newrcha/Getty Images

Seu nome oficial é Depressão de Danakil e, ao se aventurar por lá, turistas se deparam com paisagens que poderiam muito bem pertencer a outro planeta.

O "Portão do Inferno" fica em uma área de atividade vulcânica e, frequentemente, se encontra tomado por temperaturas acima dos 45ºC.

Além disso, a Depressão de Danakil é marcada por terrenos de aspecto surreal, com colorações amareladas e esverdeadas. E alguns de seus trechos apresentam emissões de gases tóxicos.

O vulcão Erta Ale abriga um lago de lava que pode ser visto de perto pelos turistas - Lukas Bischoff/Getty Images/iStockphoto
O vulcão Erta Ale abriga um lago de lava que pode ser visto de perto pelos turistas
Imagem: Lukas Bischoff/Getty Images/iStockphoto

Com um cenário tão fascinante quanto assustador, esta região da Etiópia é desbravada por um número considerável de viajantes, que vão até lá para tirar algumas das fotos mais inacreditáveis de suas vidas.

Vulcões e cores

Na Depressão de Danakil, os turistas têm a chance de ver de perto o fascinante vulcão ativo Erta Ale, com mais de 600 metros de altura.

Os viajantes conseguem se aproximar da borda de uma de suas crateras: lá dentro, no meio de um calor absurdo, surge um impressionante lago de lava, que poderia muito bem ser a tal porta de ingresso para o inferno.

Estes tours podem ser feitos à noite: a luminosidade da atividade vulcânica se destaca no escuro, em um espetáculo da natureza impactante.

Paisagem da região de Dallol, uma das principais atrações da Depressão de Danakil - Janos/Getty Images/iStockphoto
Paisagem da região de Dallol, uma das principais atrações da Depressão de Danakil
Imagem: Janos/Getty Images/iStockphoto

Com um aspecto alienígena, a região de Dallol é outro destaque da região da Depressão de Danakil: o local é marcado por lagoas e terrenos coloridos, onde se concentram depósitos de sal e enxofre. Aqui e ali, o turista se surpreende com paisagens tingidas de amarelo, laranja e verde.

E o lago Afrera apresenta um altíssimo nível de salinidade e exibe uma fascinante coloração esverdeada para os visitantes.

Para mais visões surreais, vá até o lago Assale, que, na verdade, é praticamente um deserto de sal. Seu solo branco tem capacidade para fazer o turista sentir que foi transportado para outro planeta.

O lago Assale é outra paisagem "alienígena" que existe na Depressão de Danakil - luisapuccini/Getty Images/iStockphoto
O lago Assale é outra paisagem "alienígena" que existe na Depressão de Danakil
Imagem: luisapuccini/Getty Images/iStockphoto

Lá, também é possível presenciar o trabalho de extração e transporte de sal feito com a ajuda de camelos, em uma visão que costuma render grandes fotografias.

Como visitar

Contrate uma agência de turismo especializada em passeios pela Depressão de Danakil para explorar a região.

Estas empresas podem ser encontradas na capital etíope (Addis Abeba) e na cidade de Mekele (mais próxima do "Portal do Inferno").

Reserve tempo para realizar a empreitada: os tours, que incluem visitas a locais como a região de Dallol, o vulcão Erta Ale e o lago Afrera, chegam a durar cinco dias.

Na Depressão de Danakil, os turistas têm a chance de observar trabalhos de extração de sal - Artush/Getty Images
Na Depressão de Danakil, os turistas têm a chance de observar trabalhos de extração de sal
Imagem: Artush/Getty Images

E, antes da jornada, é preciso se preocupar com a segurança: por ser uma área de atividade vulcânica, a Depressão de Danakil não está livre de se tornar palco para fenômenos naturais (como erupções) com potencial para colocar o turista em risco.

Além disso, a região, que fica na zona da fronteira da Etiópia com a Eritreia, tem fama de ser "terra sem lei" e exibe um histórico de violência contra turistas: em 2012, cinco viajantes europeus foram assassinados por lá (é comum ver seguranças armados acompanhando turistas na área).

Saiba como está a situação da segurança na Depressão de Danakil antes da viagem e contrate uma agência de turismo bem avaliada na internet.

Mais Viagem