PUBLICIDADE

Topo

Moda

Semana da Moda de Londres recorre a gel antisséptico em meio a transtornos do coronavírus

Semana da Moda de Londres  - Daniel Leal-Olivas/AFP
Semana da Moda de Londres Imagem: Daniel Leal-Olivas/AFP

Hanna Rantala

Da Reuters

14/02/2020 13h57

O gel antisséptico deve se tornar o novo acessório mais cobiçado da Semana da Moda de Londres, que começa nesta sexta-feira e deve ser um evento mais discreto devido à ausência de muitas espectadoras chinesas por causa do coronavírus.

Mas a estilista chinesa Yuhan Wang deu início aos desfiles mesmo assim, superando as dificuldades causadas pelo surto do vírus para apresentar sua primeira coleção solo de jaquetas de estilo Vitoriano na altura da cintura e blusas de renda pretas.

Caroline Rush, presidente-executiva do Conselho de Moda Britânico, alertou que o comparecimento será menor por causa do coronavírus, e alguns estilistas estão passando apuros por causa da interrupção das conexões de transporte e das fábricas na China.

"Tivemos um estilista que não poderá se apresentar porque a coleção não chegou da China devido a questões de logística", disse Rush à Reuters antes da abertura do evento.

A indústria da moda como um todo passará por meses problemáticos se as restrições de viagens e trabalho continuarem na China, a maior produtora de têxteis do mundo.

O vírus, que surgiu na China no ano passado, já tirou mais de 1.380 vidas e se espalhou para outros países.

Moda