Topo

Moda


Moda

Sucessora de Lagerfeld leva bibliotecárias recatadas a desfile da Chanel

02/07/2019 14h31

Peças comportadas ideais para uma tarde de estudos na biblioteca tomaram conta da passarela da Chanel nesta terça-feira, quando as modelos circularam ao redor de uma estante de livros enorme no segundo desfile de alta-costura da estilista Virginie Viard para a grife francesa.

Viard, colaboradora de longa data de Karl Lagerfeld, ex-chefe de criação veterano da Chanel, assumiu as rédeas da marca de luxo após a morte do astro alemão da moda, aos 85 anos, em fevereiro.

Até agora a marca preservou muitos dos elementos que reconquistaram fãs e clientes ricos ao longo dos anos, incluindo retoques em seus famosos ternos de tweed a cada temporada.

A coleção desta terça-feira, parte da Semana de Alta Costura de Paris, uma apresentação de peças únicas que é considerada o auge técnico da moda, revelou abordagens elaboradas do clássico da Chanel, inclusive um terninho malva com calças largas.

A modelo Kaia Gerber exibiu uma versão em saia rosa-choque com ombros brancos emplumados, e outras envergaram vestidos tomara-que-caia longos em tweed.

Lagerfeld era conhecido pelos cenários exuberantes de seus desfiles, e o de Virginie mergulhou os espectadores na intimidade de uma biblioteca circular espetacular.

Em linha com o tema, várias modelos usaram óculos, e os looks recatados dominaram a passarela, como colarinhos altos de estilo eduardiano ou vestidos que lembravam aqueles usados por damas do início do século 20 para cavalgar.

A Chanel, também conhecida por seu perfume nº5, é de propriedade da família Wertheimer. É a segunda maior grife de luxo do mundo, só atrás da Louis Vuitton, e no ano passado as vendas cresceram 13% e chegaram a 11,1 bilhões de dólares -- o que tornou alta a aposta de que Virginie fará progressos com a marca.

Em junho, o diretor-financeiro Philippe Blondiaux disse à Reuters que Virginie está na empresa para o longo prazo.

Ele negou que a Chanel conversou com Phoebe Philo, ex-estilista da Céline que, segundo rumores da indústria, foi vista como outra possível sucessora de Lagerfeld.