Conteúdo publicado há 1 mês

Homem mata mulher em SP e diz que motivação foi mordida durante sexo

Um homem foi preso após assassinar a namorada em Caconde, no interior de São Paulo.

O que aconteceu

Marcos Paulino diz que matou a mulher porque não gostou de uma mordida no dedo durante o sexo. A vítima é Tatiéle de Cássia dos Reis Gonçalves, de 38 anos.

Ele esperou Tatiele dormir e desferiu golpes de faca no peito e no pescoço dela. O crime aconteceu na noite de domingo (14) na casa em que eles moravam, no centro de Caconde.

O homem fugiu para a zona rural após o crime. Na manhã de segunda (15), ele procurou a polícia e confessou ter matado a mulher.

Os PMs foram até a residência do casal e encontraram o corpo de Tatiele. Marcos Paulino foi preso em flagrante e encaminhado à Cadeia Pública de Casa Branca.

Ele passou por audiência de custódia nesta terça-feira (16). A prisão foi convertida em preventiva.

Marcos Paulino não demonstrava arrependimento. "Ele diz que não houve discussão e não explicou o motivo do crime. Apenas alegou que havia usado cocaína", explicou o delegado João Delfino de Souza, em entrevista à EPTV.

Tatiéle e Marcos começaram a namorar em outubro de 2023. Eles decidiram morar juntos em janeiro.

O caso foi registrado como feminicídio na Delegacia de Caconde. O UOL tenta localizar a defesa de Marcos. O espaço fica aberto para manifestações.

Continua após a publicidade

Em caso de violência, denuncie

Ao presenciar um episódio de agressão contra mulheres, ligue para 190 e denuncie.

Casos de violência doméstica são, na maior parte das vezes, cometidos por parceiros ou ex-companheiros das mulheres, mas a Lei Maria da Penha também pode ser aplicada em agressões cometidas por familiares.

Também é possível realizar denúncias pelo número 180 — Central de Atendimento à Mulher — e do Disque 100, que apura violações aos direitos humanos.

Deixe seu comentário

Só para assinantes