Tesão e intimidade: 5 motivos para adicionar a masturbação a dois ao sexo

A masturbação praticada sozinha é uma excelente ferramenta de autoconhecimento e de descoberta de prazer. A dois, pode elevar ainda mais o nível de intimidade sexual entre o casal.

Não são poucas as mulheres, porém, que esperam que os parceiros as estimulem da mesma maneira com que costumam se tocar - inclusive nos mesmos pontos e com ritmo, intensidade e velocidade semelhantes. Para que essas expectativas sejam atendidas, por que não seguir algumas sugestões de especialistas ouvidos por Universa?

5 dicas para levar o aprendizado com a masturbação para a relação a dois

1. Abra o jogo

Essa dica parece óbvia, mas muitas mulheres ainda esperam que o parceiro se dê conta de suas preferências no sexo. Uma boa pergunta para puxar o assunto é: "O que você pensa sobre masturbação e como seria possível explorarmos isso na nossa relação sexual?". Dialogar é fundamental, ainda mais se você abordar todos os aspectos possíveis: o que acha, se gosta ou não gosta, como gosta, qual a intensidade, etc. Fale, principalmente, sobre o que agrada. Exemplos: "Quando você me masturbar, prefiro que comece pelos lábios e não pelo clitóris" ou "Quero que me olhe nos olhos enquanto me toca".

2. Mostre como se faz

Algumas pessoas só aprendem mesmo na prática. Se a sua parceria é assim, mostre para ela como você gosta e em que momento da transa você que incluir a masturbação. Você pode convidar a pessoa para vê-la se estimulando, pegar a mão dela e direcionar com o movimento e indicações verbais ou, ainda, mostrar algum vídeo que ajude o outro a perceber como deseja ser tocada.

3. Abra espaço para criatividade

Sabe os "brinquedinhos" usados na masturbação solo? Inclua-os na transa com o par. O bullet, em especial, pode ajudar bastante a mostrar os pontos preferidos de estímulo.

4. Entenda as expectativas do par

Continua após a publicidade

É difícil que a mulher masturbe o homem como ele gosta e vice-versa, pois ambos têm conhecimentos diferentes a respeito do assunto. O homem, em geral, gosta de movimentos mais vigorosos no pênis - e tenta reproduzir essa energia ao tocar a mulher. O ideal é que ambos troquem ideias e mostrem um ao outro, na prática, o que lhe proporciona prazer.

5. Invente algum jogo

Trazer algum aspecto lúdico para o sexo pode ser uma forma divertida para ajudar no caráter, digamos, "didático" de ensinar ao outro como se faz. Lubrificantes à base de água, óleo de coco ou géis de massagem corporal podem ajudar nos movimentos e na brincadeira.

Fontes: Eduardo Perin, psiquiatra especialista em sexualidade pelo Instituto Paulista de Sexualidade (InPaSex); e Jéssica Siqueira, sexóloga da Plataforma Sexo sem Dúvida.

*Com matéria publicada em 17/02/2022

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes