'É como fazer um longa metragem', diz Maria Ribeiro sobre gravar audiobook

A Audible, plataforma de audiobook da Amazon, chegou nesta terça-feira (3), ao Brasil. Já com 4.000 títulos disponíveis em português —1.500 gravados no último ano—, a empresa contratou um elenco de peso para interpretar suas histórias. Entre as atrizes de renome está Maria Ribeiro, colunista de Universa.

"Para mim, faltavam audiobooks. Ficamos muito focados em podcasts, mas não tínhamos livros lidos por seus autores e atores de uma maneira que se apropriassem da história. A sensação que tenho é que estamos fazendo um longa-metragem, respeitando o livro e ao mesmo tempo colocando nossa personalidade", disse.

A Audible conta com o livro "Sexo no Cativeiro", de Esther Perel, na voz da atriz. "Ela é uma autora belga, terapeuta de casais, que fala sobre sexo no casamento. Adoro psicanálise. Fiquei com a sensação de que ganhei o melhor livro de todos", disse.

Segundo Adriana Alcântara, gerente geral da Audible no Brasil, o tempo médio que se leva para gravar um livro que terá quatro horas de reprodução é de 12 horas. "O máximo de tempo que o talento pode ficar no estúdio fazendo essa gravação é três horas e meia por dia", explica. O livro interpretado por Maria tem mais de 10 horas de duração.

Interpretação como no cinema

Maria não vê diferença entre ser a voz de um audiobook ou uma personagem de novela. Como atriz, para ela, tudo é sobre contar histórias. "Escrevendo minha coluna para Universa, fazendo filme ou lendo um livro, estou contando uma história. Não estou só lendo. É como se eu estivesse dividindo algo que gosto com os ouvintes", explica.

Ela diz que é necessário entender a obra e limitar o tanto de respeito que se tem por ela, para conseguir se apropriar do que a história conta e cativar o público. "É igual quando você faz teatro. Aquele texto precisa sair da sua boca, ser seu", diz.

Ao contrário das novelas, nesse caso ela deixou a preparação prévia de lado. A ideia era trazer para o ouvinte a mesma surpresa que sentia ao ler pela primeira vez. "Me preparei no começo, mas percebi que a reação de quando eu não tinha lido era outra. Do meio para o final da gravação fui lendo na hora mesmo", contou.

Continua após a publicidade

Elenco estrelado

Além de Maria Ribeiro, a Audible terá livros lidos por um elenco de peso, como Bianca Bin, Clarice Falcão, Denise Fraga, Eduardo Moscovis, Maitê Proença, Marcos Palmeira, Nathalia Dill, entre outros. O Brasil é o 11° país onde a plataforma chega com conteúdo personalizado. Mas por que demorou tanto?

Segundo Adriana Alcântara, o tempo de produção e o comportamento do consumidor frente aos conteúdos em áudio foram determinantes. "Não conseguiríamos produzir algo com essa qualidade tão rápido. E o número de brasileiros consumindo conteúdo em áudio está crescendo. Há 10 anos, a mentalidade era outra", diz.

Uma pesquisa feita pela Kantar a pedido da Audible com consumidores mostrou que 95% deles acreditam que vão consumir mais livros se eles estiverem em formato de áudio. Além das 4.000 obras em português, a plataforma chega ao país com 14 mil horas de conteúdos narrados.

O UOL pode receber uma parcela das vendas pelos links recomendados neste conteúdo. Valores recebidos não influenciam nossos critérios editoriais

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes

As mais lidas agora