PUBLICIDADE

Topo

Moda

Decotes, pedraria e estampas: a moda no festival de música Coachella

Jade Picon no festival de música Coachella - Arquivo pessoal
Jade Picon no festival de música Coachella Imagem: Arquivo pessoal

Baárbara Martinez

Colaboração para Universa

17/04/2022 17h32

Os festivais de música já estão ocorrendo dentro e fora do país em ritmo frenético. Com o retorno das atividades após a covid-19, o que as frequentadoras de shows mais querem é usar aquela peça especial comprada durante a pandemia, e só agora possuem local para usá-las.

Marcando esse retorno, o Lollapalooza ocorreu no mês passado, em São Paulo, inaugurando o tão aguardado comeback deste tipo de evento.

Já fora do Brasil, o Coachella, um dos principais festivais de músicas do mundo, começou na última sexta-feira com shows das brasileiras Anitta e Pabllo Vittar. Tanto na plateia quanto no palco, o que não faltou foi estilo.

Entre as tendências de moda do festival, três se destacam: a bright lights, o estilo boho e as roupas feitas de pedraria. Claro que os decotes (e a sensualidade pós-pandemia) também marcam presença no espetáculo.

Segundo Diego Reis, consultor de moda, todas as promessas se unem com o mesmo propósito. "A máxima na moda dos festivais é que as pessoas querem aparecer com suas roupas. Por isso, a ideia de quanto mais melhor. As pessoas pensam como se fosse uma fantasia, é quase uma procura por Carnaval, felicidade, a proposta de fazer um mix de cores", comenta.

Bright Lights

Já que a ideia é se mostrar, a bright lights atende especialmente esse quesito. Cores extremamente acesas, com padronagens que se assemelham a alucinógenas, que lembram inclusive Woodstock, são adicionadas em croppeds, saias, calças e segundas peles. "É para trazer um elemento de alergia e exaltação", entrega o profissional. "A ideia da ilusão pode ser trazida através dos tecidos, principalmente o tule, em busca também da exibição dos corpos, com uma atmosfera sensual."

Seguindo essa tendência do brilho e texturas, a influencer Franciny Ehlke aderiu o visual para curtir o evento na cidade de Indio: "Lurex, uma grande tendência dos anos 1980, muito brilho nos tecidos e conforto".

Boho chic

Tendência marcada pelos festivais, os estilos boho e gipsy são praticamente um "uniforme dos shows". Com influência de outras culturas e etnias, como o rock, folk, country e gipsy, o visual possui peças marcantes. "É uma tendência que faz um mix entre crochê, tricot, padronagens, fitas, chapéus e óculos vintage", entrega Diego.

Muita gente também se aventurou pela tendência cowgirl, caracterizada pelas botas texanas, franjas, couro, camurça, cintos de fivela, tons de caramelo, peças bordadas, animal print, vestidos fluidos e chapéu.

Transparência e sensualidade? Aposte em pedraria

Esta tendência saiu direto dos desfiles de carnaval para as pistas dos principais festivais do mundo. Peças feitas com pedraria bombaram no Coachella e, aqui, no Brasil, Camilla de Lucas e Bruna Linzmeyer também aderiram ao estilo. Inspire-se:

Longe dos festivais

Segundo Diego, independente das três tendências, é importante dosar se quiser fazer a adaptação para fora dos palcos. "Sempre procure equilíbrio! Escolher qual vai ser a peça chamativa e balancear o restante. Lembrando que é importante ser coerente com o ambiente, ocasião e motivo, porque a maioria das vezes um look de festival não deverá ser utilizado no dia a dia", recomenda. "No entanto, nada impede de usar referências que podem ser adaptados para cápsulas e toques de humor e extroversão na nossa monotonia diária."

Moda