PUBLICIDADE

Topo

Diversidade

Aconteceu com Ludmilla: Não se pergunta à lésbica quem é o homem da relação

A cantora Ludmilla é casada com a dançarina Brunna Gonçalves - Reprodução/Instagram @ludmilla
A cantora Ludmilla é casada com a dançarina Brunna Gonçalves Imagem: Reprodução/Instagram @ludmilla

De Universa

12/12/2020 15h31

Enquanto respondia a perguntas de seguidores no seu Instagram, a cantora Ludmilla recebeu a seguinte questão: "É verdade que você é o homem da relação?". Ela, que é casada com a dançarina Brunna Gonçalves, foi educada e fez questão de sanar a dúvida: "Se fosse para ter um homem na relação nós num tava casada, né? (sic)".

Está aí uma entre tantas perguntas e comentários que não se faz a uma lésbica. Universa mesmo já listou algumas, com a ajuda de quem tem lugar de fala, e relembra aqui para que esse tipo de atitude não se repita.

Além dessa questão que Ludmilla leu, mulheres homossexuais ouvem até hoje que namoram com mulheres porque os homens não foram competentes na pegada.

"Respondo gargalhando: 'que nada! É que as mulheres que namorei sempre tiveram uma pegada muito melhor', ensina Hanna Korich, 58, diretora do documentário "Cassandra Rios: a Safo de Perdizes".

Não está faltando nada entre vocês?

A pergunta é constantemente feita também. "Não, não está! Nada é mais esquisito do que se meter na intimidade alheia. As pessoas têm de começar a viver as próprias vidas. Somos tão pequenos e insignificantes para apontar o que é certo e o que é errado no outro. Acredito estarmos aqui para aprender, evoluir e amar", decreta Diana Balsini, 30, produtora-executiva.

"Quem é ativa e quem é passiva?"

A cantora Ellen Oléria, 32, tem a resposta na ponta da língua: "Somos participativas! Para muitas das dúvidas, geralmente sobre o ato sexual, sugiro um bom passeio pela internet, que tem textos e vídeos para as pessoas se divertirem".

Foi desilusão amorosa?

A atendente Alexsandra Mattos de Liz, 27, conta que algumas pessoas já lhe disseram que é lésbica por culpa de uma desilusão amorosa ou porque nunca pegou um homem de verdade. "Quando ouço isso de um homem, gosto de responder na mesma moeda, dizendo que ele também é heterossexual porque não pegou um homem de verdade. Esses estereótipos persistem porque as pessoas não querem conhecer o que é diferente para elas".

"Você nem parece homossexual"

Outro comentário que as pessoas deveriam guardar para si, conforme comenta a escritora e crítica literária Lúcia Facco, 51:

"Escuto bobagens do tipo 'você nem parece homossexual'. É como se homossexuais tivessem que, necessariamente, apresentar um tipo de comportamento de gênero específico. Eu, como sou homossexual, deveria me vestir com roupas consideradas masculinas e não fazer as unhas e usar maquiagem. Como não me comporto da maneira esperada, as pessoas me acham estranha."

Diversidade