PUBLICIDADE

Topo

Universa

Mensageiro de hotel é preso suspeito de invadir quarto e estuprar hóspede

Mensageiro de hotel é visto na entrada de quarto de hóspede; ele foi preso em flagrante por estupro - Reprodução/TV Globo
Mensageiro de hotel é visto na entrada de quarto de hóspede; ele foi preso em flagrante por estupro Imagem: Reprodução/TV Globo

Marcela Lemos

Colaboração para Universa, no Rio

20/10/2020 11h24

A Polícia Civil do Rio prendeu ontem em flagrante um funcionário do hotel America's Barra, localizado na Barra da Tijuca, na zona oeste do Rio, suspeito de ter estuprado uma mulher de 36 anos, no domingo (18). A vítima, uma esteticista paraense, contou a Universa que foi a primeira vez que esteve na cidade, para participar de um curso de despigmentação.

Segundo a mulher, no domingo ela e uma colega saíram para beber e, após ter sido deixada no quarto pela amiga, o mensageiro do hotel, um homem de 37 anos, invadiu a suíte e passou a mão nas partes íntimas dela.

"Eu estou acostumada a viajar para fazer cursos e nunca havia passado por uma situação dessa. Eu saí para beber com uma colega, como não tenho hábito de beber, passei mal, vomitei, mas estava completamente lúcida sobre o que ocorreu. A minha amiga precisou insistir para me deixar no quarto", relatou ela.

"Ele [o funcionário] dizia que ela não poderia entrar ali, mas ela conseguiu me deixar no meu quarto e foi embora. Depois disso, ouvi alguém batendo na porta. Não abri. Insistiram em bater na porta, mas nem respondi. Minutos depois me assustei com ele entrando no meu quarto", adicionou.

De acordo ainda com a vítima, o funcionário do hotel se identificou como motorista da amiga e perguntou mais de uma vez se ela estava bem. Após dizer que sim, o funcionário disse que apagaria as luzes do abajur para ela dormir melhor e aproveitou esse momento para tocar a vítima.

"Eu percebi que era o funcionário do hotel, pois ele estava uniformizado, mas nem percebi a maldade no início. Até que ele apagou o abajur perto de mim e aproveitou para passar a mão em mim. Nessa hora, tive a reação de chutá-lo e começar a gritar".

A vítima contou ainda que chegou a se trancar no banheiro com medo de que o funcionário voltasse.

De acordo com a Polícia Civil do Rio, imagens do circuito interno do hotel mostram que o mensageiro ficou quatro minutos no interior da acomodação e saiu correndo pelo corredor do hotel ao deixar o quarto.

O delegado Edson Damasceno disse que o funcionário vai responder por estupro. "Ele utilizou o cartão chave e ingressou no quarto sem autorização da vítima. As imagens mostram o momento que ele saiu correndo do quarto. Nossa equipe o prendeu em flagrante no bairro do Tanque [na zona oeste]. Ele não ofereceu resistência e foi autuado pelo crime de estupro, com pena prevista de até 15 anos de prisão".

O caso foi registrado ontem na Delegacia da Barra da Tijuca e o funcionário preso no mesmo dia. A vítima, moradora do Pará, voltaria ontem para casa, mas perdeu o voo devido aos trâmites policiais.

A mulher é casada e tem dois filhos.

"Eu busquei recomendação de hotel justamente por causa da questão de segurança. Depois disso, me tranquei no banheiro. Passei a noite toda em pânico. Mandei mensagem para essa minha amiga, mas ela só viu no dia seguinte. Não conhecia mais ninguém aqui".

Universa apurou que o funcionário já respondeu na Justiça por dois casos envolvendo a Lei Maria da Penha. Em um deles, ele foi absolvido e o outro foi arquivado.

Procurado, o Hotel America's Barra disse que repudia totalmente qualquer tipo de agressão física ou moral a qualquer ser humano.

"Estamos ajudando a polícia a esclarecer o ocorrido fornecendo todas as informações solicitadas além de estar prestando todo o apoio necessário a denunciante. Esperamos que a verdade seja apurada e em caso de confirmação do delito o acusado seja devidamente punido. Estamos há mais de 30 anos no mercado de hospedagem e nunca tivemos qualquer situação parecida a esta, pois prezamos pela total segurança dos hóspedes. Temos serviço segurança 24 horas no hotel para assegurar este comprometimento", comunicou.

Universa