PUBLICIDADE

Topo

Transforma

Mulheres protagonizam um mundo em evolução


Thais Carla critica humorista e desabafa: 'Zombavam do meu sonho'

Thais Carla fez desabafo sobre gordofobia e cobrou posicionamento de redes sociais - Reprodução/YouTube
Thais Carla fez desabafo sobre gordofobia e cobrou posicionamento de redes sociais Imagem: Reprodução/YouTube

Colaboração para o Universa, em São Paulo

30/07/2020 21h01

Thais Carla publicou na noite de hoje um desabafo sobre gordofobia em seu canal no YouTube e também no Instagram. A ex-dançarina da Anitta criticou um comediante, sem citar nomes, por fazer piada com a modelo plus size Bia Gremion e ainda comentou sobre situações que passou durante sua trajetória profissional no universo da coreografia.

"Parece que está tudo bem zombar, ganhar dinheiro à custa de piadas idiotas, de ridicularizarem pessoas na internet para ganhar seguidores. Achar que isso faz ganhar risada das pessoas, que isso é normal, porque o gordo é porque ele quer e não porque é genética", afirmou.

"Até quando o corpo gordo vai incomodar tanto as pessoas para ser piada, coisa ruim ou ser visto tão mal? O nosso corpo não é público, não é ponto de referência. É um corpo como outro qualquer. Todo mundo tem um corpo diferente. Ninguém é igual. Isso dói. Já teve tanta gente que fez piada sobre mim", contou.

A dançarina falou sobre os comentários ofensivos que ouvia nos bastidores. "Escutava que eu era Friboi, baleia, barriga de gelatina, 'quando ela começar a dançar vai tremer o chão inteiro'. As pessoas zombavam do meu sonho, do que eu queria. Eu tinha que fazer sempre três vezes mais por ser gorda."

"As pessoas esquecem que a gente não tem direito básico como sentar em bares, cinema, lanchonetes, festas. Nos hospitais, não tem lugar para sentar, não tem maca boa, não tem lugar para tirar uma chapa raio-x. A pessoa gorda é privada do básico, das coisas simples de se viver."

Thais Carla ainda cobrou o Instagram sobre tomar atitudes relacionadas ao tema. "Como alguém pode pegar a imagem de alguém e ridicularizar a pessoa na rede?", questionou, instigando as pessoas a se juntarem e processarem o "humor tóxico" presente nas redes.

Transforma