PUBLICIDADE

Topo

Motorista de app é indiciado por suspeita de estuprar passageira em SP

istock
Imagem: istock

De Universa, em São Paulo

02/03/2020 11h53

Um motorista de aplicativo foi indiciado após ser acusado de estupro por uma passageira de 20 anos na última semana na cidade de São Paulo (SP).

Em nota, a Secretaria da Segurança Pública de São Paulo (SSP-SP) confirmou que o suspeito compareceu ontem à noite à 1ª Delegacia de Defesa da Mulher, que investiga o caso.

Após a realização da oitiva, o motorista foi indiciado por estupro de vulnerável. Ele prestava serviço para a 99, que o baniu da plataforma depois da acusação.

Em depoimento para TV Globo, a vítima contou que a ação ocorreu na última quarta-feira, por volta das 4h (de Brasília), depois que ela pediu um carro de aplicativo para voltar para a casa.

"O único flash que eu lembro é a gente passando na Consolação com o carro em movimento e depois o outro flash que eu tenho é o moço saindo do carro e indo no banco de trás comigo e ele estava com as calças abaixadas. Esse é o único flash que eu lembro", disse.

A vítima disse que, quando acordou em casa por volta das 14h, percebeu que algo de errado poderia ter ocorrido, já que sentia dores na região genital. Segunda a TV Globo, o trajeto durou 336 minutos - normalmente seria aproximadamente 30 minutos e - e custou R$ 109.

Segundo a Rede Globo, no depoimento o motorista alegou ter sido seduzido pela vítima.

Já a 99 disse que, além de banir o motorista, está disponível para colaborar com as investigações da polícia.

Veja na íntegra a nota da 99

A 99 recebeu a grave denúncia da passageira envolvendo um motorista registrado na plataforma. Assim que soubemos do caso, banimos o motorista e mobilizamos uma equipe que manteve contato com a passageira para oferecer todo o acolhimento e suporte necessários. A empresa está disponível para colaborar com as investigações da polícia.

A plataforma lamenta profundamente o caso e reitera que repudia veemente esse tipo de violência. Temos uma política de tolerância zero em relação a isso. Por isso, dedicamos nossos esforços na prevenção, proteção e acolhimento de todos os usuários da plataforma, principalmente para as mulheres.

Entre as medidas está o kit de segurança, que oferece a opção de compartilhar a rota para contatos de confiança, além de poder ligar para a polícia. O app também possui uma inteligência artificial, o Rastreador de Comentários, que vasculha automaticamente as avaliações das usuárias ao fim das corridas para a identificação dos casos de assédio ou violência sexual. Com essa tecnologia, a empresa pode priorizar esses casos e acolher a vítima de maneira humanizada, bem como tomar todas as providências possíveis, que pode incluir bloqueio e colaboração com a investigação das autoridades.

Além disso, disponibilizamos curso online para 100% dos motoristas sobre o combate ao assédio. O conteúdo foi feito por uma plataforma especializada em educação digital com a curadoria de especialistas no assunto, como a consultoria feminista Think Eva.

Passageiras e motoristas que tenham sofrido esse tipo de violência devem reportar imediatamente para a empresa, por meio de seu app, ou no telefone 0800-888-8999, para que o acolhimento e suporte necessários sejam oferecidos. Trabalhamos 24 horas por dia, 7 dias por semana, para cuidar exclusivamente da proteção dos usuários, sejam elas motoristas ou passageiras.

Violência contra a mulher