Topo

Instagram exclui foto de mulher com rosácea por considerar "indesejável"

Lex Gillies - Reprodução/Instagram
Lex Gillies Imagem: Reprodução/Instagram

De Universa

31/10/2019 13h26

O Instagram deletou uma foto da influenciadora Lex Gillies, que tem rosácea e fala sobre beleza e autoestima, por considerar o clique que destacava a vermelhidão de sua pele "indesejável".

A rosácea nada mais é do que uma condição que deixa a pele do rosto vermelha, quente e irritada — por isso, ela tentou transformar a foto em um anúncio na própria plataforma, em forma de protesto, mas foi rejeitada novamente.

"Eu paguei para que o Instagram mostrasse minha foto às pessoas, isso acontece todos os dias nas redes sociais, mas a imagem foi instantaneamente rejeitada porque, segundo a mensagem, tinha 'cenas que se concentram excessivamente em partes do corpo ou mostram resultados improváveis de antes e depois. Isso pode fazer as pessoas se sentirem mal com seu estado de saúde'", explicou, em entrevista ao "Refinery29".

Lex Gillies insistiu e tentou fazer o mesmo no Facebook — assim como o Instagram, a rede pertence a Mark Zuckerberg —, mas a resposta foi similar e a rede social usou o mesmo termo, "indesejável", para se referir à foto.

"Eis o que está impedindo a exibição do seu anúncio: não permitimos que anúncios que se concentrem em aspectos do corpo de uma pessoa realcem um estado corporal indesejável ou idealizado", dizia a mensagem do Facebook.

Facebook muda diretriz

A norte-americana deu início a uma campanha nas redes sociais que levou outras mulheres com condições atípicas de pele a publicar fotos com a hashtag #UndesirablesOfInstagram (indesejáveis do Instagram, em português). Veja:

Após a repercussão, o Facebook entrou em contato com Lex para pedir desculpas, dizendo que o anúncio foi negado "por engano" e que eles "desculpam o erro", como informou a "Cosmopolitan".

A plataforma disse, ainda, que decidiu mudar permanentemente suas diretrizes de publicidade.

"Como resultado direto da campanha #UndesirablesOfInstagram e o apoio da comunidade de positividade corporal, a palavra 'indesejável' não aparece mais em nossas diretrizes", disse o Facebook a Lex.

Autoestima