Topo

Marina Ruy Barbosa: "Seguir padrões é tóxico, doloroso e o preço é alto"

Divulgação
Imagem: Divulgação

Carolina Martins

Colaboração para Universa

31/07/2019 17h27

Marina Ruy Barbosa tem todos os olhares sempre voltados para ela - basta mexer em um fio do cabelo, literalmente. Mas toda essa atenção nem sempre é benéfica, quando colocada lado a lado com a pressão colocada sobre a sua imagem e aos padrões que representa na sociedade.

A Universa, a atriz, de 24 anos, vê a libertação dessas caixinhas, em que ela e outras mulheres são postas, como urgente: "Padrão é para peças, máquinas... Pessoas são livres, únicas e têm gostos particulares e opiniões individuais. Não dá mais, nos dias de hoje, para rotular as pessoas. Seguir padrões é doloroso e o preço é alto. Muita gente abre mão da autoestima e fica emocionalmente doente. Precisamos nos livrar disso. Acho uma pressão muito agressiva e tóxica".

A conversa com Marina aconteceu durante um ensaio protagonizado por ela em parceria com a Valisere, marca de lingeries, com as quais ela posou para as fotos explorando sua sensualidade.

"Estou aprendendo a ser bem mais tranquila e bem resolvida em relação às escolhas que faço e inclusive os comentários que vou receber [por isso]. Não tem como ser unânime e seria uma chatice se fosse assim. Não deixo de ousar por medo. Faz tempo que não caminho pelo mais conservador para evitar críticas. Elas fazem parte também. Está tudo certo. Minha maior prioridade hoje é me agradar, estar feliz e cuidando de mim mesma", disse ela sobre se preparar para a campanha.

Divulgação
Imagem: Divulgação

Sobre se sentir sexy com as peças, a ruiva opina: "Tem dias em que a gente se sente confiante mesmo... Mas tem dias em que não dá vontade de encarar nem o espelhinho da nécessaire de maquiagem. Acho que a sensualidade é mais do que ser sexy, é ser você, única, real".

Quando questionada sobre como o uso desses acessórios pode "apimentar a relação", Marina, que é casada com o automobilista Alexandre Negrão, afirma priorizar a aproximação emocional entre eles acima de qualquer truque na cama.

"O que deixa o amor e a paixão vivos é não dar espaço para a distância emocional entre o casal. Conversa sempre! Intimidade de ideias. Quando o clima está ruim e a relação esfria, não há sedução que ajude! O segredo é ser de verdade, ser real, ter uma relação de parceria. Acredito que um dos segredos de uma relação sólida está na possibilidade de sermos quem somos de verdade, de dar vazão aos nossos desejos, às nossas preferências, às nossas prioridades. Essa pergunta é muito íntima! (risos). Na hora da sedução com seu parceiro vale tudo! Mais do que isso, fica entre mim e meu marido".

Mais Autoestima