Topo

Relacionamentos

"Oi, sumido!": o que ponderar ao tentar retomar um relacionamento passado?

Entenda por que pessoas procuram o ex em momentos de carência - iStock
Entenda por que pessoas procuram o ex em momentos de carência Imagem: iStock

Heloísa Noronha

Colaboração para Universa

07/03/2019 04h00

É perfeitamente normal, de vez em quando, sentir saudade de um ex e pensar em mandar um Whats para ele "apenas para dar um oi". Antes de fantasiar com o teor do papo, é importante ponderar algumas questões fundamentais. Que podem, inclusive, impedi-la de se frustrar ou retomar uma história cujo desfecho você sabe muito bem que tem grandes chances de acabar mal.

O primeiro passo é fazer um exercício sincero de autoconhecimento e tentar descobrir o que deseja e espera ao retomar o contato com o ex. "Vale a pena refletir um pouco sobre as suas expectativas e identificar qual a sua real intenção. Algumas pessoas procuram antigos amores quando buscam segurança ou se sentem sozinhas. Se for esse o caso, é necessário pensar um pouco melhor e não agir por um impulso", informa o psicólogo Yuri Busin, diretor do CASME (Centro de Atenção à Saúde Mental Equilíbrio), de São Paulo (SP).

Para Ellen Moraes Senra, psicóloga especialista em terapia cognitivo-comportamental, do Rio de Janeiro (RJ), ao ligar para o ex você pode enviar sinais conscientes ou não sobre o que deseja.

"Um ex não encara a ligação como "apenas para dar oi", ele entende que a pessoa está com saudade e, dependendo da situação, pode acabar até rolando alguma coisa, mas será que depois não vai bater o arrependimento? Daí a necessidade de se pensar bem antes de uma mensagem ou ligação inocente", diz.

O tempo permite olhar com distanciamento certos acontecimentos, para o bem e para o mal. Tentar relembrar como era a relação, com seus prós e contras, altos e baixos, pode ajudá-la a tomar a decisão certa. Em muitos casos, o que você pode estar sentindo é saudade da pessoa que você era na época da relação -- jovem, despreocupada, sem o fardo das decepções e responsabilidades acumulado ao longo dos anos -- e não do par ou do relacionamento.

Outro ponto importante: muita gente retoma o contato com o ex sem considerar que, assim como não é a mesma pessoa que viveu aquela relação, o outro também não é. Desejar, ainda que de forma inconsciente, retomar o relacionamento de onde ele parou pode ser um grande erro. "Todos devemos tomar muito cuidado com pensamentos a partir dos quais você cria premissas, como 'se eu mudei, ele também mudou'. Não necessariamente isso ocorreu", diz Yuri.

O ideal é, antes de alimentar fantasias de reatar com base na experiência do passado, avaliar se realmente houve ou não mudanças e evolução a partir das conversas oriundas de quem são os dois no momento presente.

Refletir sobre o que levou à separação e pensar se esse aspecto foi - ou ainda pode ser - trabalhado é determinante para conduzir ou não o reencontro a outro nível. É óbvio que não dá para prever o que vai acontecer, mas com expectativas realistas você corre menos riscos de se machucar.

"Afinal de contas, a não ser que você mude sua perspectiva ou o outro lado mude a dele, será insistir no erro, mesmo que a saudade bata forte, vale relembrar os porquês para não retomar algo que já se sabe que vai dar errado", fala Ellen.

Retomar a relação de onde ela parou é impossível, mas é claro que se os dois estiverem na mesma sintonia podem fazê-la evoluir. O segredo é investir no diálogo e ir com calma para criarem novamente um vínculo de cumplicidade e empatia e promover as mudanças que julgarem necessárias para que tudo dê certo dessa vez.

"Nenhum relacionamento quando termina dá para voltar exatamente ao que era antes. As pessoas mudam o tempo inteiro, aprendem e vivenciam experiências novas. Ao avaliar a possibilidade de um retorno, pense no quanto amadureceram e analise aquilo que os unia e o que causava problemas. Só assim é viável construir uma relação saudável", conta Livia Marques, psicóloga do Rio de Janeiro (RJ).

Não fique o tempo todo jogando na cara do outro o que fez lá no passado. Abra o jogo sobre sentimentos e intenções em vez ruminar a raiva. Verbalize o que deseja e espera do relacionamento, assim ninguém entra na esperança de mudar a visão do outro e o respeito permanece intacto.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:

O UOL está testando novas regras para os comentários. O objetivo é estimular um debate saudável e de alto nível, estritamente relacionado ao conteúdo da página. Só serão aprovadas as mensagens que atenderem a este objetivo. Ao comentar você concorda com os termos de uso. O autor da mensagem, e não o UOL, é o responsável pelo comentário. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Relacionamentos