PUBLICIDADE

Topo

Violência contra a mulher

Essas mulheres salvaram uma jovem de ser estuprada por seu "melhor amigo"

Reprodução/Facebook
Imagem: Reprodução/Facebook

Da Universa

11/12/2018 16h34

No Facebook, Sonia Ulrich dividiu com seus seguidores como ela, sua namorada, Monica, e a amiga Marla impediram uma jovem de ser abusada em um restaurante nos Estados Unidos, em que curtiam o happy hour.

Na narrativa compartilhada na rede social, em 2016, mas que voltou a ganhar repercussão com as discussões sobre o assunto, Sonia conta que tudo começou quando Monica notou algo estranho acontecendo entre um casal que estava próximo a elas.

"Monica, Marla e eu estávamos no restaurante Fig no Fairmont para o nosso happy hour. Em determinado momento, eu estava falando sobre algo e percebi que Monica estava olhando para trás e fazendo uma cara engraçada. Então parei e perguntei. 'O que está acontecendo?'. Depois de alguns segundos, ela disse: 'Aquele cara acabou de colocar algo na bebida da garota que está com ele'", lembra.

A partir desse momento, elas começaram a se questionar sobre o que fariam para ajudar a garota naquela situação. Foi quando decidiram intervir na situação, conversando com a menina durante uma de suas idas ao banheiro.

"Me sentindo desconfortável, me apoiando na pia do banheiro, esperei que ela terminasse o que estava fazendo e me aproximei. 'Ei! Isso é meio estranho, mas nós vimos o cara com quem você estava colocar algo na sua bebida'", alertou.

A surpresa aconteceu quando Sonia perguntou se ela conhecia o rapaz "o bastante" para confiar no que ele poderia ou não estar fazendo. 

"'Você conhece aquele cara?'. Eu estava esperando ouvir: 'Acabamos de nos conhecer', mas ela disse: 'Sim, ele é um dos meus melhores amigos'. Merda. Sim. Um de seus melhores amigos. Eles se conheciam há um ano e meio. Eles inclusive trabalhavam juntos."

Depois de esclarecer a situação, Sonia e suas amigas comunicaram a gerência do restaurante sobre o que estava acontecendo, enquanto a garota ainda estava lá, sentada ao lado dele, pensando sobre o que estava acontecendo. 

"Levou apenas um minuto para o gerente ir até a mesa, ver se tudo estava tudo bem e oferecer uma água com gás para a menina. Tudo de forma agradável. Então ele voltou, parou na nossa mesa e disse que não podia fazer muito porque não viu acontecer. Mas que tinha notificado a segurança sobre o ocorrido".

Durante esse tempo, as três mulheres ficaram observando o rapaz empurrar a bebida para cima dela, induzindo brindes, a fim de fazer com que ela bebesse logo e pudesse leva-la para sua casa. 

"Nós queríamos pular e derrubar a taça, despejá-la, fazer alguma coisa! Eu estava fantasiando andar e exigir que ele bebesse a que estava batizada (...) Finalmente, eles terminaram o jantar. Houve um atraso na hora de fechar a conta, pois 'o sistema tinha caído'".

Michael Hsu - Polícia de Santa Monica - Polícia de Santa Monica
Imagem: Polícia de Santa Monica

Durante esse momento de espera, o chefe da segurança se aproximou delas, alertando que a câmera de segurança tinha filmado tudo o que tinha sido testemunhado pelas três. 

"Eles o filmaram. Tinham provas de que ele estava drogando essa garota (...) Perguntamos à menina se ela tinha como voltar para a casa. 'Meu carro está na casa dele. No prédio dele. Nós viemos juntos'. O que certamente fazia parte do plano dele. Ficamos impressionadas. Ela também ainda estava em choque", relembrou.

O rapaz, posteriormente identificado como Michael Hsu, de 24 anos, foi detido pela polícia de Santa Monica, nos Estados Unidos, e respondeu por tentativa de estupro.

Violência contra a mulher