PUBLICIDADE

Topo

Moda

Virzi desfila golas e estampas chinesas com brilhos de festa

A grife mostrou decotes fechados com moedas e brilhantes - Publius Vergilius/UOL
A grife mostrou decotes fechados com moedas e brilhantes
Imagem: Publius Vergilius/UOL

CAROLINA VASONE<br>Enviada especial ao Rio

10/01/2006 18h51

A marca carioca Virzi foi a segunda a desfilar nesta terça (10) no Fashion Rio e trouxe para as passarelas da edição invernal do evento uma coleção escura, de vestidos longos, pontuada por muitos brilhos ao estilo "festa de casamento", muitos deles moedas chinesas bordadas em detalhes, saias inteiras e blusas.

A inspiração da coleção é a China, misturada com um ar hollywoodiano dos anos 30, segundo a designer Marcella Virzi, estilista da marca. Estampas, como a do leão em dourado na barra do casaco longo de lã, lembravam a inspiração chinesa, assim como os bordados de pedrinhas brilhando tanto nas roupas como nos scarpins forrados de tecido com salto anabela transparente.

Como no desfile anterior, da marca Sta Ephigênia, as cinturas são altas e marcadas e as silhuetas aparecem ajustadas. Os vestidos longos vieram em marinho e preto e tinham no colo decotes fechados com moedas e pedras brilhantes bordadas. O matelassê aparece solto em babados e mangas de blusas estilo chinês misturado em outros tecidos, como seda e cetim.

Para a consultora de moda do UOL, Mariana Rocha, a Virzi apresentou um desfile vazio. "Vazio de idéias, de criatividade e inovação. O discurso é confuso e cita a China de uma maneira superficial", afirma a consultora, referindo-se às estampas e aos enfeites metálicos.

"As formas são simplórias e e as proporções, banais. Isso porque não há desenho na roupa, elas apresentam linhas comuns demais. A coleção acaba trazendo uma roupa pretensamente elegante, porém o resultado é pesado", conclui.

Moda