PUBLICIDADE

Topo

Moda

Morte do estilista Alexander McQueen completa 10 anos

Reprodução/Instagram
Imagem: Reprodução/Instagram

Da ANSA

11/02/2020 12h41

A morte de Alexander McQueen, um dos estilistas mais respeitados do mundo, completou nesta terça-feira (11) 10 anos. Apesar disso, o legado do britânico no setor da moda segue vivo atualmente.

Ao longo da carreira, McQueen desenhou roupas para diversas estrelas mundiais, como Beyoncé, Lady Gaga, Cameron Diaz, Sandra Bullock e Michelle Obama, além de ter se consagrado no mundo da moda. No entanto, o estilista sofria de depressão e se suicidou em 2010, aos 40 anos de idade.

Harriet Verney, uma de suas antigas colaboradoras e editora da revista "Love Magazine", afirmou que McQueen foi uma "lenda" e selecionou algumas históricas peças criadas pelo estilista para homenageá-lo na publicação.

"Trabalhei como aprendiz do Alexander aos 16 anos. Ele tinha uma habilidade e um talento para roupas incríveis. Ele sabia como sair da caixa e fazia isso não apenas com sua abordagem de design e alfaiataria alta, mas também para roupas femininas em geral, vestindo mulheres com uma abordagem sem precedentes. Sua revolução foi necessária no setor e abalou um mundo que precisava de um terremoto", disse Verney.

A antiga companheira de trabalho de McQueen ainda afirmou que o britânico deixou uma marca inapagável no mundo da moda. Segundo ela, o designer ainda serve de inspiração para diversos novos estilistas, como Christopher Kane, Richard Quinn, Matty Bovan e Duran Lantink.

"Acredito que ele transmitiu coragem para uma nova geração e sacuu a velha guarda de maneira inestimável. Sua maneira de fazer negócios e sua abordagem ao design abriram caminho para as novas gerações, incentivando-as a inovar em vez de seguir um caminho fixo que determina como se tornar estilista. Realmente revolucionou essa fórmula", contou Verney.

Moda