PUBLICIDADE

Topo

Horóscopo

Céu de agosto de 2012: apesar da má fama do mês, agosto traz boas novidades para o Brasil

Barbara Abramo

Do UOL, em São Paulo

31/07/2012 12h58

Já no começo do mês, a Lua cheia em Aquário ativa a informalidade nacional e a busca por novas saídas para novos problemas, sem dar muita bola para soluções batidas e estreitas. Sol e Júpiter em sextil abrandam o negativismo e sinalizam entusiasmo e otimismo e, como são dois astros relacionados à ação, vitaminam a indústria e o comércio nacionais logo na primeira semana.

Claro que o cenário astral de fundo continua tenso: Urano e Plutão mantêm a quadratura fechada, indicativa de confrontos entre a concentração de poder em mãos conservadoras versus a ação inesperada de grupos informais que querem algo novo, não importa como nem o quê. Sol e Júpiter, no começo deste agosto, fazem as vezes de porta-bandeiras de acordos, pacificações e alianças que podem ser formalizadas ainda na primeira quinzena. Para os países que estão vivendo momentos críticos de guerra civil, como a Síria, por exemplo, essa é uma condição auspiciosa, pois anuncia a possibilidade de pelo menos conversar sobre a paz futura.

Marte e Saturno, dois astros importantes para acompanharmos a dinâmica da política nacional, se aproximam do signo da diplomacia, contato que se torna mais intenso conforme o mês for passando. A conjunção de ambos assinala acordos entre governantes e poderes coercitivos, entre mídia e poderosos. Marte em Libra corre o risco de errar pela hesitação, e assuntos ligados a controle estatal, de fronteiras e manutenção de serviços estarão em momento delicado no decorrer do mês.

Para continuar vendo a previsão do seu signo, é fácil e rápido

Na segunda semana, Mercúrio retoma seu movimento direto, sinal de melhoria geral nas comunicações. Daí em diante, Mercúrio terá um importante papel na dinâmica política nacional e irá formar aspectos muito positivos com Júpiter, representante de banqueiros, donos de terras, capitalistas, e com Urano, emblemático das forças de renovação e dos bens de produção conectados à tecnologia. São bons auspícios, trazendo mais conversa, mais negociação, mais informação e mais acordo. O resultado só pode ser bom.

Na mesma segunda semana, Vênus adentra Câncer, mobilizando os sentimentos de grupo, as artes regionais e tudo que, de um jeito ou de outro, evoca a ideia de um pertencimento de grupo. Isso se dará através das artes, da música e das mulheres, especialmente aquelas que formam opiniões e se destacam no campo cultural. O forte e positivo aspecto que Vênus forma com Netuno indica um momento de destaque nacional para elas e de um bom panorama para a produção de álcool, derivados do petróleo e indústria química em geral.

Na terceira semana, ocorre o período mais delicado do mês. Aí é que se concentram os aspectos astrológicos mais complexos. Vênus, Urano e Plutão, em dissonância total, indicam eventos surpreendentes que podem abalar a Bolsa de Valores. A Lua nova em Leão, que ocorre em 17 de agosto, detona todo um processo de renovação do poder e ativa a casa astral de relações internacionais e diplomacia do Brasil, indicando um período em que o assunto estará em pleno destaque.

Na mesma época, Marte e Saturno estarão em conjunção fechada, indicando problemas relacionados à autoridade do governo. Talvez, em relação a problemas de fronteiras, ataques ou conflitos entre forças de segurança das fronteiras nacionais.

Julgamentos em destaque, como mensalão, poderão atrair hesitações --algo relacionado a Libra-- no comportamento do governo brasileiro. Notemos que Marte, que comanda o governo brasileiro, estará em trânsito por Libra até o fim de agosto e o contato com Saturno indica descontentamento e controle de informação, por exemplo.

O Sol entra no signo do trabalhador, dos médicos e da agricultura, Virgem, em 22 de agosto. Signo do Brasil, que ilumina todo o potencial de nosso país, tocando em um ponto importante: as finanças internas. Medidas de modernização, depuração e ajustamentos no sistema bancário poderão ocorrer.

Na última semana do mês, finalmente Marte retoma sua força e seu poder estratégico, pois entrará em Escorpião, signo em que pode cumprir o que promete, simbolizando a coragem, a autonomia e o poder de lutar sem perder o foco e a integridade. Para o Brasil, isso é sinal de fortalecimento do poder central, já que o representa. O contato com Netuno logo de início indica uma sensibilização geral que pode ser feita nesta época. Podemos ter uma novidade relacionada à exploração de insumos, de bens ou produtos da terra ou do subsolo --mais especificamente da gasolina e álcool, simbolizados por Netuno.

Agosto termina com um choque de realidade para o povo brasileiro que, por sua vez, saberá incorporar as novidades com engenhosidade e imaginação.

Horóscopo