PUBLICIDADE

Topo

Se Conselho Fosse Bom

"Me envolvi com meu patrão, ele voltou com a ex e agora ameaça me demitir"

Pexels
Imagem: Pexels
Karin Hueck

Karin Hueck é jornalista e escritora. Foi editora da revista "Superinteressante", colaborou para alguns dos maiores veículos do Brasil e tem 5 livros publicados. "Se conselho fosse bom" é uma coluna de conselhos sentimentais, existenciais e práticos. Está com problemas no trabalho? Sua família te enlouquece? Não sabe se casa ou compra uma bicicleta? Mande as suas dúvidas para o se.conselho.fosse.bom@bol.com.br As respostas são 100% anônimas

Colunista do UOL

30/10/2020 04h00

Olá, sou uma jovem de 19 anos. Estou em um emprego desde janeiro, e é meu primeiro emprego. O trabalho em si é bem tranquilo apesar de eu ser uma 'faz tudo'. Quem administra a loja é o meu patrão e seu irmão. Todos nós sempre tivemos um relacionamento de amizade, então isso contribuiu para que tudo ali fosse bem tranquilo e não parecesse um emprego. No começo do ano, meu patrão, de 29 anos, recém-divorciado, às vezes jogava umas coisas com duplo sentido no ar, mas nunca dei corda. Até que um dia ele foi bem direto sobre termos uma amizade colorida e pensei: 'por que não?' Apesar de ser dez anos mais velho, ele é atraente, gentil, inteligente. Nosso combinado era manter tudo em sigilo, podíamos ficar com outras pessoas, contanto que um avisasse o outro. Eu sou bem tímida, então obviamente apenas ficava com ele, e ele dizia fazer o mesmo. Não preciso nem dizer que acabei criando sentimentos por ele, até que um dia ele disse estar preocupado por eu estar confundindo as coisas e que, de 0 a 10, ele tinha 8 de chance de voltar com a ex dele. Desde então, não saímos mais, por minha escolha. De qualquer forma, ele se diz confuso e diz que não sabe o que fazer, pois gosta de mim, mas se sente na obrigação de voltar com a ex por causa dos filhos. Agora, eles estão juntos e eu fiquei de escanteio. Não consigo deixar de tratá-lo mal por me sentir completamente usada. E ele já me deu um ultimato dizendo que, se não começar a tratá-lo melhor, serei demitida.
- Trocada

- Cara trocada
Comece a procurar um outro emprego. Essa história estava destinada a esse final desde o início. Esse é apenas o seu primeiro emprego, mas a primeira coisa que você precisa fazer é entender que é importante que o trabalho se pareça com trabalho, e não com um grande grupo de amigos, porque lá sempre haverá relações de poder e autoridade. Infelizmente, o nojentinho do seu patrão abusou do poder dele sem nenhum pudor ao te chamar para sair. Vamos creditar a sua escolha de se envolver com ele à sua pouca experiência, mas já deixe registrado aí dentro da sua cabeça: da próxima vez que um chefe se engraçar com você (e ainda vai acontecer, acredite, porque você ainda é muito nova, e é nessa idade que os assédios vêm de toda parte), você precisa FUGIR. Se envolver com o patrão nunca é uma boa ideia e é sempre o lado mais fraco que se ferra. É abominável que ele esteja ameaçando demiti-la em troca de sorrisos. Como não existe nenhum setor de RH ou outra forma de te proteger, o jeito vai ser começar a procurar outro emprego imediatamente.

Tenho um amante há dois anos, nos conhecemos num site de sexo casual. Ficamos bem apegados e comentei que poderíamos fazer tudo que sempre sonhamos juntos. Ele disse que não quer compromisso e nem responsabilidade, respondi que tudo bem. Me despedi e bloqueei, resolvi deixar para lá, porque depois desse recado explícito não haveria mais nada a falar. Porém, ele vem atrás, manda mensagem, liga. Diz que não vive sem mim. Já disse a ele que tudo bem termos somente sexo casual, mas agora ele não aceita eu sair com outras pessoas e não me assume. Eu acho que todo problema é eu ter mais dinheiro e condições que ele. Além de eu ser dez anos mais velha, eu o acho imaturo (32 anos) e realmente meu encanto já passou há algum tempo. Já terminei mil vezes, não vejo mais as redes sociais dele, desencanei geral, mas por que ele continua no meu pé depois de me dar um fora? Pensei em sair com outro e mandar foto para ele, mas tenho medo da reação dele. Um dia, ele disse que me mataria se eu o traísse. Isso é carência? Como me livrar disso?
- Linhas cruzadas

- Cara linhas cruzadas
Isso não é carência, isso é um homem instável do qual você precisa manter distância. Pare imediatamente de responder às mensagens dele, não atenda o telefone, bloqueie-o de todas as redes. Você diz que desencanou, mas pelo jeito ainda se comunica com ele para saber de todas essas coisas que ele diz. Para quê? Mandar uma foto sua com outro homem é uma das piores ideias que eu já ouvi --principalmente para se livrar de um cara ciumento. Ele ameaçou matar você. Ele ameaçou matar você. Ele ameaçou matar você. Repita isso na sua cabeça até você entender que precisa manter a maior distância possível desse louco.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL.