PUBLICIDADE

Topo

Mayumi Sato

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Grife espanhola Balenciaga aposta no BDSM como inspiração de nova coleção

Balenciaga faz desfile com roupas sadomasoquistas na Bolsa de NY - divulgação
Balenciaga faz desfile com roupas sadomasoquistas na Bolsa de NY Imagem: divulgação
Conteúdo exclusivo para assinantes

Mayumi de Andrade e Silva Sato

Colunista de Universa

29/05/2022 04h00Atualizada em 30/05/2022 11h59

O desfile da grife espanhola Balenciaga chamou a atenção e virou destaque nos sites de notícias e redes sociais após utilizar roupas sadomasoquistas na nova coleção de primavera assinada pelo estilista e diretor criativo da marca Demna Gvasalia.

Usando peças que cobriam totalmente o corpo, máscaras de látex e macacões já conhecidos pelos adeptos do BDSM, o conceito não foi tão compreendido pelo público que acompanhou o desfile.

Enquanto poucos tratavam a escolha dos looks como um "surto coletivo", a grande maioria se mostrava curiosa em conhecer mais sobre o fetiche que inspirou a coleção.

A prática que ficou conhecida pelo grande público após a franquia de filmes "Cinquenta Tons de Cinza" e ganhou ainda mais destaque com o recente lançamento de "Verdades Secretas 2", pelo Globoplay, voltou a ser assunto tanto por parte de curiosos, quanto dos que já praticam o BDSM.

Para entender mais sobre a importância dessa representatividade, conversei com a Mistress Charlotte, Dominatrix profissional há 8 anos, modelo fetichista conhecida internacionalmente.

Mistress Charlotte, Dominatrix profissional há 8 anos, é modelo fetichista conhecida internacionalmente. - arquivo pessoal - arquivo pessoal
Mistress Charlotte, Dominatrix profissional há 8 anos, é modelo fetichista conhecida internacionalmente.
Imagem: arquivo pessoal

Ela, que já participou de desfiles fetichistas, considerou positiva e importante a abordagem adotada pela marca: "Considero positiva pois levanta o tema para o diálogo, trazer essa discussão é extremamente necessário, é uma forma das pessoas ampliarem sua percepção sobre os variados estilos de vida que existem e a pensarem 'fora da caixa'", contou.

Sobre a versatilidade da moda e o poder de quebrar tabus, Charlotte contou: "A moda tem esse poder, o desfile da Balenciaga, na minha opinião traz esse e outros questionamentos que vão além da moda fetish fashion. As máscaras carregam inúmeros significados ao longo do tempo, o de liberar desejos ocultos, esconder a identidade dos heróis ou vilões nos filmes ou na vida, o de provocar outros sentidos, pode até - porque não - simbolizar o momento atual sobre a realidade versus a vida online, na pressão estética... O momento pós pandemia onde a máscara foi um acessório usado por nós até dias atrás. São complexas as questões que podemos levantar com esse desfile tão icônico".

Mesmo com toda essa representatividade, sempre foi um desafio para as marcas fetichistas entrarem no mercado.

Para a dominatrix, essa barreira vem sendo quebrada aos poucos. Para ela, a alta costura é uma realidade presente no mercado fetichista há bastante tempo: "Cada vez mais vejo a produção crescendo usando materiais como vinil, couro ecológico ou legítimo de excelente qualidade, especialmente pelas mãos de artesãos e marcas pequenas nacionais. Apenas o látex que é um material bastante cultuado no universo fetichista é o que cresce a passos mais lentos. O custo alto e a complexidade da produção é nosso calcanhar de Aquiles quando se trata da produção de vestimentas feitas a partir do látex".

Se você gostou da nova coleção, Mistress Charlotte deixou algumas indicações de desfiles com a temática fetichista: "Em São Paulo alguns produtores promovem um desfile o 'SP Fetish Week' para apresentar as tendências. Já tive a vivência também de eventos similares em 'Montreal Fetish weekend' no Canadá, onde várias marcas se reúnem produzindo um super desfile no último dia do evento."

Deixa aqui nos comentários se você usaria algum dos modelos da nova coleção da Balenciaga.

Errata: o texto foi atualizado
Diferentemente do que foi publicado anteriormente, a Balenciaga é uma grife espanhola com sede na França

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Mayumi Sato