PUBLICIDADE

Topo

Ana Canosa

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Para Arthur e seus ditos 24 cm: tamanho enche os olhos mas não garante nada

No BBB 21 Arthur e Caio falam sobre tamanho do órgão sexual - Reprodução/Globoplay
No BBB 21 Arthur e Caio falam sobre tamanho do órgão sexual Imagem: Reprodução/Globoplay
Ana Canosa

Ana Canosa é psicóloga clínica, sexóloga, professora, escritora e comunicadora. Apresenta o podcast Sexoterapia, em Universa/UOL. Sendo há 28 anos testemunha das mais diferentes histórias afetivas, é categórica em afirmar que muitas vezes, só o amor não é suficiente. Fala de sexualidade desde que se entende por gente, unindo seus estudos acadêmicos com a experiência clínica e seu olhar de observação do mundo.

Colunista de Universa

27/03/2021 04h00

No BBB, os participantes Caio e Arthur deram uma pausa na curtição de uma festa para discutirem sobre o tamanho do órgão sexual de cada. "Moço, o meu dá duas mãos e mais três dedinhos", contou Caio", no melhor estilo raiz, do tipo que mede tudo com palmos e passadas. "O meu é por aí", reforçou Caio. "O meu apelido lá fora é Jonas de Conduru", disse Arthur, citando Jonas Sulzbach, ex-BBB 12, por ter ganhado fama de bem dotado devido um vídeo íntimo vazado".

Estavam lá os dois homens, orgulhosamente comparando seus falos, sem que nada tenha sido comprovado aos telespectadores do reality show.

Um pênis grande, pode ser admirado, por ser um modelo reproduzido esteticamente como desejável. Pode também ser símbolo de potência, virilidade. No entanto, nem a estética e nem a representatividade imaginária são sinônimas de satisfação sexual. Quem tem vagina e ânus sabe bem que um pênis grande no corpo de uma pessoa descuidada, pode fazer um estrago enorme".

As atrizes de filme pornô, sujeitas que estão a acidentes de trabalho, podem confirmar... Mas nem essa constatação, que não é nenhuma novidade, consegue conter a necessidade de reforço do orgulho peniano.

"Que pênis grande você tem!"

Quando Chapeuzinho Vermelho andava pela estrada afora, ela se deparou com o lobo. Entabulou uma conversa como quem não quer nada, disse para onde ia, fez uma hora e seguiu caminho. Quando chegou na casa da avó, viu o lobo travestido de vovó: "que olhos grandes você tem"...seguiu num misto de admiração, espanto e medo, do tipo oh, oh...acho que não era para eu estar aqui. "que boca grande você tem"...e lá se foi o lobo, sem consentimento, comer a Chapeuzinho Vermelho.

Embora a história se preste a desvelar questões sobre "sair sozinha", "dar atenção a estranhos", "homens lobos são devoradores", "estupros acontecem no caminho" e tudo isso tenha relação com a construção dos papéis de gênero atravessados pela masculinidade hegemônica, eu não consigo me impedir de imagina-la dizendo: "que pênis grande você tem", num misto também de admiração, espanto e medo. Afinal de contas, há diferenças anatômicas entre um lobo e uma vovó que chegam ser descomunais...

É assim que a maioria das mulheres se sentem, ao vislumbrar um pênis grande, ao menos as que já fizeram sexo penetrativo com um homem.

Verdade seja dita que as mulheres também reforçam o comportamento, espelhando o pênis grande como pré-requisito para avaliação da performance masculina. Comentam. E também ridicularizam os membros menos dotados ou os que perdem a ereção no meio do caminho.

Somos esse povo meio aficionado em tamanhos e medidas, seja peitos, bundas, vulvas e pênis. Pululam mulheres melão, melancia, de um lado, homens pé-de-mesa, tripés ou jumentos, de outro. Não fazer parte dos padrões estereotipados gera um sentimento de inadequação sexual; motivados pela vergonha, com medo do julgamento alheio, as pessoas se tolhem de exercitarem sua potencialidade erótica.

Homens com vergonha do seu pênis, tem maior inibição sexual e ansiedade durante a relação sexual, o que pode provocar dificuldade de controlar a ejaculação e mesmo uma disfunção erétil psicogênica. Mulheres com problemas de autoimagem corporal com frequência tèm mais dificuldade para ter orgasmos e se submetem mais a relações desprazerosas.

Um pênis pequeno, seja no comprimento ou no diâmetro, pode atrapalhar uma relação sexual com penetração vaginal, mas sempre há maneiras de adaptar, como o uso de capas penianas, por exemplo. Além disso, se a pessoa receptiva faz muita questão de um preenchimento maior, cintas penianas podem ser usadas como complemento da relação.

Um pênis não tão avantajado como o do tal "Jonas de Conduru", pode inclusive ser muito mais interessante para a prática do sexo anal.

Eu sei que tamanho pode encher os olhos, mas sem dúvida nenhuma não é nem nunca foi documento ou garantia de sucesso. Estar bem com seu corpo, descomplexado, ainda que mal agraciado pela natureza, parece ser a receita correta. O poeta Vinicius de Moraes, por exemplo, foi conquistador lendário, o que não o impediu de dizer que, caso reencarnasse, gostaria de voltar exatamente igual, apenas com um pinto um pouquinho maior.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL