Topo

Vai dar para ver? Confira onde e como assistir ao eclipse solar desta terça

Eclipse solar ocorrerá em partes do Brasil nesta terça - Yin Bogu/Xinhua
Eclipse solar ocorrerá em partes do Brasil nesta terça Imagem: Yin Bogu/Xinhua

Renan Dionísio

Colaboração para o UOL, em São Paulo

02/07/2019 04h00

Resumo da notícia

  • Eclipse solar ocorre na América do Sul nesta terça e poderá ser visto no Brasil
  • Regiões da Argentina e Chile poderão observar o fenômeno em sua totalidade
  • Por aqui, quanto mais ao sul o observador estiver, melhor a experiência
  • É preciso seguir algumas dicas para não prejudicar a visão ao ver o eclipse

Pode se animar: um eclipse solar, um dos fenômenos mais aguardados por entusiastas da astronomia e de eventos naturais, ocorrerá nesta terça-feira (2) no Brasil. Mas também há motivos para não ficar assim tão feliz: o evento será visto apenas parcialmente em algumas regiões do Brasil, já no fim da tarde.

O eclipse solar ocorre quando a Lua se interpõe entre a Terra e o Sol, ocultando, de forma total ou parcial, a sua luz. Esse fenômeno acontece em pontos diferentes da Terra em média uma vez a cada 18 meses e, quando visto em sua totalidade, faz o dia virar noite por alguns momentos.

A Nasa (agência espacial norte-americana). divulgou um mapa que mostra quais países e estados estão na rota do eclipse desta terça. Cidades ao norte do Chile e da Argentina conseguirão ver o eclipse solar em sua totalidade - o ponto máximo ocorrerá no Pacífico e uma pequena faixa conseguirá ver o Sol totalmente oculto.

Em Buenos Aires, ele será 'quase total' e seu auge será por volta das 17h42 do horário local.

No Brasil: melhor para quem está no Sul

Por aqui, o eclipse não será total e, dependendo da cidade, a ocultação do Sol pode variar de 9% a 60%. Quanto mais para o sul do país a pessoa estiver, maior o "corte" que será possível ver no Sol.

Em São Paulo, ele poderá ser visto a partir das 17h e seu auge será às 17h54 - na capital paulista, contudo, o pôr do sol está marcado para as 17h32. Em Porto Alegre, o auge será por volta das 17h50 - o Sol está previsto para se pôr às 17h36. No Nordeste, a maioria das capitais não está no raio previsto para a observação do eclipse.

Para boa visualização, é bom torcer para o céu estar limpo na cidade em que você estará no fim da tarde.

Por conta do horário do evento, o sol já estará se pondo no país. Por isso, é indicado subir em locais altos e que tenham uma boa visualização do horizonte para ver ao menos parte desse espetáculo natural sem ser atrapalhado por construções;

Nada de óculos de sol

Observar um eclipse solar requer alguns cuidados para não prejudicar sua visão. Um deles, é claro, é que não pode observar o evento diretamente a olho nu. Entre os instrumentos usados para observar o fenômeno, estão óculos especiais ou máscara de soldador.

Também podem ser usados telescópios, binóculos e câmeras, mas apenas se estiverem com filtros que permitam ser direcionados ao sol. Não podem ser usados óculos de sol convencionais, chapas de raio-X ou filmes em negativos - todos esses métodos podem causar danos permanentes a visão. O único momento em que um eclipse pode ser visto a olho nu, sem ter danos causados a visão, é no seu auge, quando o sol está "tampado".

Para quem não vai conseguir presenciar esse fenômeno ou quer ter a experiencia de assistir a ele de diferentes ângulos da Terra, pode optar por transmissões ao vivo de diferentes fontes - entre elas a própria Nasa, o ESO (European Southern Observatory) e o museu Exploration, com imagens do observatório Cerro Tololo, no Chile.

Mais Ciência