Topo

Twitter toma medidas para manter eleições do Reino Unido 'saudáveis e seguras'

mídia Indoor, internacional, economia, dinheiro, zona, euro, união europeia, europa, inglaterra, reino unido, grã-bretanha, bandeira, diplomacia, país, nação, britânico, inglês, governo, símbolo - Shutterstock
mídia Indoor, internacional, economia, dinheiro, zona, euro, união europeia, europa, inglaterra, reino unido, grã-bretanha, bandeira, diplomacia, país, nação, britânico, inglês, governo, símbolo Imagem: Shutterstock

Paul Sandle

Em Londres

11/11/2019 13h43

O Twitter disse que facilitará a denúncia de informações enganosas sobre o processo de votação nas eleições britânicas de 12 de dezembro, menos de um mês após sua proibição global de publicidade política entrar em vigor.

O site é uma ferramenta vital para candidatos, partidos políticos e jornalistas darem notícias e estimularem o debate, mas também foi usado para espalhar notícias falsas, como vídeos manipulados, além de abusar e ameaçar indivíduos.

A empresa disse no mês passado que interromperá toda publicidade política, tornando a eleição britânica um dos primeiros grandes testes para a nova medida.

O Twitter disse que também está tomando medidas adicionais para garantir que as eleições britânicas sejam "saudáveis, abertas e seguras".

A empresa Está lançando uma ferramenta para que as pessoas denunciem informações deliberadamente enganosas sobre o processo de votação, por exemplo, como votar ou se registrar para votar, ou informações falsas sobre a data ou hora da eleição.

"Criamos uma equipe multifuncional para as eleições no Reino Unido que protegerá de maneira proativa a integridade do debate relaciona às eleições e identificará possíveis ameaças de agentes mal-intencionados", afirmou o Twitter.

O presidente-executivo do Twitter, Jack Dorsey, disse no mês passado que a plataforma proibirá propaganda política.

O Twitter publicará detalhes da proibição em 15 de novembro e a aplicará a partir de 22 de novembro.

Redes sociais