PUBLICIDADE
Topo

Carros, comidas e redes sociais do futuro: o que esperar da CES 2022?

Próxima edição da CES promete novas categorias em evento virtual e presencial - Wu Xiaoling/Xinhua
Próxima edição da CES promete novas categorias em evento virtual e presencial Imagem: Wu Xiaoling/Xinhua

Marcos Bonfim

Colaboração para Tilt, de São Paulo

03/01/2022 04h01

Após uma edição online em 2021, a feira tecnológica Consumers Electronic Show (CES) finalmente retorna ao formato físico em 2022, em Las Vegas nos Estados Unidos, entre os dias 5 e 7 de janeiro.

O maior evento de tecnologia do mundo e ambiente para o lançamento de de grandes inovações, contará também com uma exibição virtual, e deve trazer algumas das principais tendências para o chamado mundo pós-covid-19.

Por conta da pandemia, porém, muitas empresas decidiram cancelar sua participação no evento presencial nas últimas semanas. A lista de desistentes já inclui Google, Intel, IBM, AMD, GM, Amazon, T-Mobile, Meta, Waymo, BMW, Panasonic e Mercedes.

Os organizadores do evento, porém, dizem que "a CES deve a vai seguir em frente". Apesar disso, na sexta-feira (31), a CTA (Consumer Technology Association), que realiza a feira, antecipou o encerramento em um dia, de 8 para 7 de janeiro.

Entre as soluções, há a expectativa de que sejam apresentadas muitas iniciativas com automação inteligente, baseada em infraestruturas em nuvem, até como uma forma de lidar com as limitações de horas de trabalho e um mercado com menos profissionais, como se tem notado nos Estados Unidos.

Essa tendência deve impulsionar, inclusive, um segmento que ganha cada vez mais atenção e investimentos: o de veículos autônomos. A CES 2022 receberá grandes nomes do setor, como a fabricante de chips Qualcomm; a Luminar, líder em tecnologias de percepção de distância; e a Waymo, da Alphabet - controladora do Google -, que é pioneira na indústria de autônomos e deve fazer uma apresentação virtual.

Hoje, essa indústria, mais conhecida por veículos de passeios e de passageiros, já conta também com modelos de negócios para frotas de transportes de carga que estão bem próximos de se tornarem viáveis. Por toda essa força, a edição deste ano, segundo a organização da CES, será, definitivamente, um evento de mobilidade inteligente.

O setor automotivo estará em peso neste ano, com um número de fabricantes maior do que o esperado. Estão confirmadas empresas como Hyundai, Toyota, Daimler, FCA (Fiat Chrysler) e Stellantis.

Comida tecnológica

Os processos de automação também poderão ser vistos em um mercado em franco crescimento —o de food techs, que, pela primeira vez, estará na CES como uma categoria própria.

Há empresas que devem mostrar como a sua tecnologia permite que sensores estudem uma receita e que a Inteligência Artificial aprenda a fazer um prato que, em seguida, será preparado em uma cozinha robótica.

O segmento, no entanto, levará ao evento muitas outras possibilidades. Entre as food techs estão propostas em agricultura, inovação de ingredientes, kits de refeições e entregas, nutrição, proteínas vegetais, rastreabilidade, sustentabilidade e agricultura vertical.

Metaverso

Desde que o termo foi resgatado pelas big techs, o metaverso se tornou uma palavra ímã, a partir da qual todo mundo é atraído para para saber quais são as últimas novidades. A edição de 2022 deve apresentar as tecnologias que darão base para a construção da chamada "próxima geração da Internet".

A expectativa é de que os expositores levem as suas últimas novidades em tecnologia de jogos e destaquem o potencial desses produtos quando conectados com o metaverso, como a criação de eventos, encontros e interações.

Por causa de todo o ecossistema que está sendo desenvolvido, soluções de Realidade Expandida (XR, ou Expanded Reality) e Realidade Aumentada (AR, augmented reality), que permitem, por exemplo, que usuários experimentem roupas compradas virtualmente usando lentes AR e sobrepondo as peças, estejam entre os destaques.

Além disso, há a infraestrutura financeira, com as NFTs (Non-Fungible-Token), as criptomoedas e tecnologias de blockchain, que começam a sedimentar essa economia digital.

Tecnologia espacial

Outro segmento que deve ganhar mais visibilidade na edição de 2022 é o espacial, para o qual também foi criado uma categoria específica - como o de food tech.

Segundo os organizadores, como a tecnologia está promovendo oportunidades para a exploração do espaço e as condições de vida no espaço, há a abertura para a criação de novos serviços de comunicação e novas aplicações em biologia e saúde humana.

A empresa Sierra Space, que é subsidiária da Sierra Nevada Corporation, vai apresentar a sua mais recente inovação em transporte espacial, o avião espacial Dream Chaser, previsto para iniciar as suas missões ao longo de 2022.