PUBLICIDADE
Topo

Facebook anuncia algoritmo que detecta tretas em grupos e avisa moderadores

Estúdio Rebimboca/UOL
Imagem: Estúdio Rebimboca/UOL

Lucas Carvalho

De Tilt, em São Paulo

16/06/2021 12h00

O Facebook anunciou nesta quarta-feira (16) uma série de novos recursos destinados aos mais de 70 milhões de moderadores e administradores de grupos em todo o mundo. Entre as novidades há uma nova "central de comando" para os líderes de comunidades e uma opção para ver o "currículo" dos membros.

Desde 2016, o Facebook vem concentrando esforços para melhorar a experiência no uso de grupos em detrimento do feed de notícias. A aposta em "criar comunidades" parece estar surtindo efeito. Segundo a empresa, mais de 120 milhões de pessoas no Brasil são membros de grupos ativos. E há mais de 18 milhões de grupos ativos na América Latina.

Mas segundo a vice-presidente de Comunidades para o aplicativo do Facebook, Maria Smith, o feed de notícias não perdeu todo o seu apelo dentro da rede social.

"Tanto o feed de notícias quanto os grupos desempenham um papel vital na experiência das pessoas no Facebook. As pessoas usam grupos para se conectar com as outras, e grupos públicos e privados atendem a propósitos importantes e distintos", disse a executiva, em entrevista a Tilt.

Os novos poderes

A principal novidade para os administradores e moderadores de grupos no Facebook é a "Página inicial do administrador", uma nova tela em que os líderes de comunidades podem visualizar, resumidamente, todas as ferramentas, configurações e tarefas à sua disposição.

Nova Página inicial do administrador no Facebook - Facebook - Facebook
Nova Página inicial do administrador no Facebook
Imagem: Facebook

Nessa tela é possível ver as publicações, membros e comentários denunciados que precisam de atenção do moderador em cada um dos grupos, além de pedidos de novos membros e o andamento de denúncias. É uma espécie de "central de comando" com acesso a todas as ferramentas de moderação num só lugar.

Outra novidade é a ferramenta "Resumo do membro". Com ele, os administradores podem "puxar a capivara" de qualquer membro do grupo e ver, numa espécie de ficha corrida, tudo que a pessoa já fez na comunidade, como quantas vezes postou, comentou ou quando teve posts removidos ou silenciados.

O Facebook também quer usar inteligência artificial para facilitar a vida dos moderadores. Um novo algoritmo vai detectar automaticamente conversas "possivelmente controversas ou pouco saudáveis" nos grupos e emitir um alerta aos moderadores para que deem uma olhada.

Alertas de moderação por IA no Facebook - Facebook - Facebook
Alertas de moderação por IA no Facebook
Imagem: Facebook

Administradores também poderão diminuir o ritmo de uma conversa, limitando temporariamente com que frequência membros específicos podem comentar, ou a frequência com que comentários podem ser feitos em posts específicos.

Reforçando as regras

O Facebook também anunciou recursos para que moderadores e até membros comuns possam reforçar a "cultura" de seus grupos. A principal novidade nessa linha é a nova maneira de marcar as regras da comunidade.

Moderadores já podem marcar com um link as regras do grupo em qualquer comentário ou post. Agora, qualquer membro pode marcar com um link regras específicas na "legislação" da comunidade ao denunciarem algum "fora da lei".

Além disso, agora administradores podem fazer apelações de violações —isto é, podem interceder, junto ao time de moderação global do Facebook, para cancelar a suspensão de um post de algum membro que quebrou as regras de rede social como um todo, não só as do grupo. Na prática, moderadores podem agir como "advogados" desses membros.

Essas novidades já estão sendo liberadas gradativamente para todos os grupos no Facebook em todo o mundo.