PUBLICIDADE
Topo

Como fazer a manutenção do seu celular? Veja 3 conselhos de quem manja

Lovatto/UOL
Imagem: Lovatto/UOL

Marcos Bonfim

Colaboração para Tilt

06/04/2021 04h00

Você comprou aquele celular que paquerou durante meses, usou um tempo, mas logo o aparelho começou a dar sinais de lentidão? Existem cuidados simples que ajudam a aumentar a vida útil do aparelho, sem que você precise gastar mais dinheiro com assistência técnica ou reparos.

Clayton Mangulin, fundador da rede de assistências técnicas Campinas Celulares, respondeu à pergunta: se pudesse dar três conselhos sobre manutenção de celular, quais seriam? Veja o que ele disse:

1 - A bateria não precisa "dormir"

Você não precisa colocar o celular para "dormir" com você. O hábito de deixar o aparelho carregando durante toda a noite pode prejudicar a bateria se você não estiver usando o carregador original do modelo. Além disso, você não estará de olho se acontecer um curto-circuito, o que aumenta a chance de danos e até incêndios.

"Sempre recomendamos que as pessoas deixem de duas horas a três horas na tomada, que é o tempo médio para a carga completa, a depender do modelo. Quando der os 100%, retire o aparelho do carregador", diz o especialista. Uma dica para isso é usar um app de alarme de bateria.

As baterias normalmente duram quatro anos. Mas, quando são muito demandadas, ficam com uma vida útil muito menor, de um ano e meio, no máximo. Segundo Mangulin, a troca dessa peça corresponde a 30% dos reparos feitos nas suas lojas.

2 - Cuide muito bem da tela e evite álcool gel

Você já deve saber que não dá para viver com um celular sem película e capinha, mas é sempre bom reforçar. "Todos os aparelhos precisam ter essas proteções. Se deixar cair, a tela vai quebrar mesmo", diz.

Esse tipo de manutenção representa 60% de todos os serviços que a assistência técnica faz, sendo que as trocas custam de 25% a 30% do valor dos aparelhos. Ou seja, não dá para arriscar.

Segundo o profissional, depois que a pandemia chegou e estudos mostraram que o coronavírus "sobrevive" nos celulares por quase um mês, muita gente passou a usar álcool gel nos eletrônicos. Isso danifica o aparelho, mancha o visor, estraga o fone de ouvido e conector de carga e ainda pode oxidar os componentes.

O mais indicado é limpar a tela com um pano ou tecido que não solte fios e umedecido em álcool isopropílico, não jogando o produto diretamente no aparelho.

A higienização inadequada fez o número de consertos do tipo aumentar bastante nos últimos meses. Em muitos casos, não foi possível salvar o equipamento, diz Mangulin.

3 - Preserve a memória com faxina periódica

Ninguém quer perder as recordações daquela viagem, as fotos com os amigos e a família ou arquivos importantes. Para evitar esses transtornos, faça uma limpeza semanal de conteúdos guardados em aplicativos como WhatsApp e Telegram.

Como quase todo mundo está em muitos grupos de conversas, recebemos uma quantidade grande de arquivos que pode sobrecarregar a memória do celular ou conter vírus. Ao longo do tempo, esse excesso de dados trava o aparelho.

Em alguns casos, isso significa ter de resetar e apagar tudo para que o aparelho volte ao normal. Ou seja, você corre sim o risco de perder tudo. Além de apagar tudo o que não precisa, contar com um serviço na nuvem de armazenamento ajuda a dormir mais tranquilo.