PUBLICIDADE
Topo

Veja 3 dicas de quem manja para usar redes sociais e manter produtividade

Lovatto/Arte UOL
Imagem: Lovatto/Arte UOL

Colaboração para Tilt, no Rio de Janeiro

29/03/2022 04h00

Como muita gente já sabe, a internet facilita o nosso trabalho, oferece entretenimento, ajuda a pagar contas. Mas, por outro lado, situações online que prejudicam a produtividade continuam crescendo, principalmente quando pensamos em redes sociais, notificações e o próprio vício em pegar o smartphone a todo instante.

Para Christian Barbosa, especialista em produtividade há mais de 20 anos e autor best-seller com oito livros publicados, entre eles "A Tríade do Tempo", encontrar o equilíbrio entre o uso da internet e o foco produtivo envolve fazer o exercício crítico de refletir se sua rotina está sendo atropelada pelo mundo conectado. Confira a seguir três dicas para ajudar na sua administração do tempo.

1. Tenha um planejamento

Segundo o entrevistado, o controle da rotina e antecipação das tarefas são importantes para gerar um ritmo produtivo de maneira saudável. Para isso, ele sugere que se faça um planejamento semanal e não uma mera lista de coisas para fazer ao longo do dia.

Dessa forma, fica mais fácil realizar uma análise da performance das tarefas executadas e acompanhar o que está dando certo e o que não está na organização.

Em um primeiro momento, é possível apostar em um planejamento de três dias. O uso do Google Calendar (ou Google Agenda) é uma ferramenta gratuita que pode ser usada para organizar as prioridades e tarefas pessoais e profissionais.

É possível visualizar a agenda da plataforma por dia, semana, mês, ano. Dá para cadastrar eventos, tarefas, lembretes, adicionar endereços e compartilhar atividades com outras pessoas (como uma reunião de trabalho).

2. Estabeleça metas para uso de redes sociais

O Brasil é o 3º país que mais usa redes sociais no mundo, com uma média de 3 horas e 42 minutos por dia, de acordo com estudo da Hootsuite em parceria com a WeAreSocial. Para não deixar que as mídias ocupem mais tempo que o esperado, Barbosa sugere que se defina um limite.

Mas, antes disso, é importante saber quanto tempo se gasta também com esses aplicativos. O Instagram, por exemplo, já oferece um recurso que permite ver o tempo gasto e até estabelecer um alerta que o usuário já atingiu a meta do dia.

No próprio celular, é possível acompanhar o tempo que se gastou com os aplicativos também.

No Android:

  • Configurar depois vá em "Apps e notificações".
  • Na sequência, entre em "Tempo de uso".
  • Clique em cada programa e defina o tempo limite.

No iPhone:

  • Vá em "Ajustes" e entre no item "Tempo de uso".
  • Na tela serão exibidas informações como: horas de uso do aparelho e quais programas foram mais utilizados (e por quanto tempo).
  • Entre em cada programa para configurar o tempo limite.

Em um segundo momento, após saber o tempo despendido na função mesmo, Barbosa orienta a definir uma meta:

"Se eu gasto quatro horas ou três horas por dia com a rede, vamos diminuir uns quarenta por cento. Vamos tentar gastar duas horas, uma hora e meia. Tem aplicativos, como Freedom e Quality Time, que permitem que você estabeleça essa meta e não ultrapasse esse limite, senão você tem que reiniciar o teu celular", completa.

3. Só siga perfis essenciais

Outro limite importante a ser definido é o volume de informações que você acompanhará. Barbosa explica que não adianta você seguir mil pessoas e ter mil conteúdos que não vão agregar em nada. Você só irá perder tempo e limitar sua parte produtiva.

É melhor seguir cem pessoas que seja com um conteúdo relevante para sua carreira, sua qualidade de vida e hobbies.

Dessa forma, se faz um uso inteligente das redes. Por isso, é importante fazer uma limpa dos seguidores, definindo antes o que é prioridade para você e quais assuntos você tem interesse em consumir.