PUBLICIDADE
Topo

Curte música? Veja 3 conselhos de quem manja para fazer seu fone durar mais

Lovatto/Arte UOL
Imagem: Lovatto/Arte UOL

Rodrigo Lara

Colaboração para Tilt, em São Paulo

24/05/2022 04h00Atualizada em 01/06/2022 13h17

Quando foi a última vez que você limpou seu fone de ouvido? O processo é importante não apenas para para manter a sua saúde em dia como para garantir o bom funcionamento do acessório.

Sim, ainda que seja algo raro, fones sujos podem contribuir para o aumento de bactérias, especialmente os auriculares e os intra-auriculares (aqueles que são encaixados "dentro" da orelha).

"Por mais que a cera de ouvido tenha a capacidade de proteger o conduto auditivo contra infecções, um fone pode abrigar milhares de fungos e bactérias. Isso inclui a bactéria Staphylococcus aureus, que pode causar infecções, e o fungo do gênero Candida ssp, que pode causar micose", explica a bióloga Ana Bonassa, doutora em ciências pelo Instituto de Ciências Biomédicas da Universidade de São Paulo (ICB-USP).

"O ideal é que eles sejam limpos e nunca compartilhados entre pessoas", acrescenta.

E quando a sujeira atrapalha o funcionamento?

De acordo com o professor Baltus Cornelius Bonse, do departamento de Engenharia de Materiais da Universidade FEI, o acúmulo de poeira ou cera pode fazer o som ser reproduzido mais baixo do que o normal ou nem mesmo sair. "A sujeira também pode causar problemas no carregamento para aqueles sem fio", acrescenta.

Tilt organizou abaixo três dicas importantes para você higienizar os seus fones de ouvido e, consequentemente, fazê-los durarem mais.

1. Guarde bem

Uma boa maneira de tornar a limpeza mais fácil é sujar os fones o menos possível. Pode parecer óbvio, mas tem muita gente que deixa o acessório exposto, jogado em algum canto da bolsa, mochila, gaveta. E isso facilita o acúmulo de sujeiras e, por tabela, microorganismos.

Isso vale para todos os modelos, sejam os sem fios ou os que dependem de uma conexão física com a fonte de som.

Uma dica que resolverá na maioria dos casos é usar um saquinho de plástico ou tecido para guardar os fones. Alguns modelos, inclusive, são vendidos com capinhas de armazenamento.

No caso dos modelos com fio, é preciso tomar um cuidado extra. "[Eles] não devem ser guardados soltos ou dobrados em bolsas, mochilas ou bolsos, pois podem ser esmagados ou dobrados de forma a danificar os fios", destaca Bonse.

"Devem ser enrolados frouxamente de forma circular, fazendo vários 'zeros', sem dobrar ou esticar. Assim é uma forma de tensionar os fios o menos possível", completa.

Já no caso de modelos sem fio, guardar corretamente tem uma outra função além da higiene: não perder os acessórios. Além disso, é uma forma de preservar a bateria, já que a tendência é que, se bem armazenados, eles não fiquem expostos a altas temperaturas.

2. Cuidado na limpeza

Mesmo guardando corretamente, os fones acabam sujos com o tempo, seja pela cera do ouvido ou por poeira. Há ainda o caso de pessoas que praticam esportes com os fones, o que submete os acessórios ao acúmulo de suor —inclusive, se você faz isso é bom garantir que seu fone seja adequado a essas atividades físicas.

Nesse momento, o primeiro passo é checar o manual do produto para saber se há alguma indicação específica para a sua higienização. "Alguns fabricantes de fones sem fio indicam o uso de álcool isopropílico para limpeza", afirma Bonse.

A não ser que haja algum método específico, a limpeza pode ser feita com pano levemente umedecido com uma mistura de água e detergente neutro. É importante garantir que o pano em questão não esteja encharcado, do contrário ele poderá fazer com que água entre no interior dos fones e os estrague.

Se os acessórios tiverem partes removíveis, como ponteiras de borracha, é interessante removê-las para que a limpeza seja feita corretamente.

Da mesma maneira, se o fone estiver com os vãos sujos, vale usar uma haste flexível com algodão na ponta para remover a sujeira.

Feito isso, basta usar um pano seco para remover qualquer excesso de líquido e, pronto, seu fone estará perfeito para uso.

3. Almofadas da discórdia

Quem costuma usar fones supra-auriculares ou circumaurais (aqueles que geralmente são compostos por um arco que se apoia na cabeça) sabe bem que, com o tempo, as almofadas que servem de "moldura" para os alto-falantes tendem a se desgastar.

Em alguns casos, elas começam a se desfazer, o que atrapalha o uso do fone e faz uma sujeira e tanto. Aqui, fica a dúvida: há alguma forma de evitar que isso aconteça?

Segundo Bonse, a resposta é não. "Há maneiras de retardar o processo, mas com o tempo vai descascar mesmo. Então terá que substituí-las de tempos em tempos", diz.

O especialista, porém, dá dicas para aumentar a durabilidade desses componentes, ressaltando que os feitos de couro legítimo tendem a durar mais do que os revestidos por couro sintético.

"Suor e sujeira aceleram o processo, assim como manuseio inadequado e temperaturas extremas. Então é sempre bom regularmente removê-las com cuidado e limpá-las com pano macio umedecido com uma solução diluída de detergente neutro e deixar secar bem, antes de usar novamente", aponta.

As demais partes desses aparelhos devem ser higienizadas da mesma forma. E, se mantidos guardados, a tendência é que essas almofadas demorem mais para se degradar.