PUBLICIDADE
Topo

Celulares Android desvalorizaram o dobro dos iPhones em 2 anos, diz estudo

Arte/UOL
Imagem: Arte/UOL

Felipe Oliveira

Colaboração para Tilt

21/01/2021 15h33

Os aparelhos celulares são como carros, ou seja, assim que você tira da loja eles já perdem algum valor. Mas muitos se perguntam os motivos que levam os aparelhos com Android desvalorizarem mais do que os aparelhos com iOS. Pensando nisso, o site BankMyCell realizou um relatório que mostra a depreciação dos valores nos celulares.

O documento mostrou que, em 24 meses, os principais celulares Android desvalorizaram o dobro dos iPhones. Também revelou uma grande depreciação nos Androids um ano após a compra. Segundo o estudo, aparelhos com preços de lançamento de US$ 350 (R$ 1.187,55, na cotação atual) ou menos perdem metade do valor em apenas um ano.

Enquanto isso, no primeiro ano, os iPhones desvalorizam 23,45%, atingindo 45,46% de perdas apenas após o segundo ano de uso.
Contudo, a pesquisa também apontou que após quatro anos de uso essa diferença diminui, com os iPhones perdendo em média 66,43% do seu valor inicial, enquanto os aparelhos com Android desvalorizam 81,11%.

Para conseguir os resultados, o site BankMyCell rastreou 310 valores de revendas de celulares enviados por vários fornecedores. Com isso, o relatório consegue verificar os aparelhos com mais probabilidade de perder valor de revenda e comparar por marca, modelo e sistema operacional.

Alguns modelos

De acordo com o BankMyCell, nove meses após o lançamento, o Samsung Galaxy S20 Ultra desvalorizou 64,71%. Para comparação, no mesmo período de nove meses o iPhone 11 Pro Max perdeu 32,22% de seu valor original de varejo.

O site também afirmou que outro modelo da Samsung, o Galaxy A50, perdeu 79,94% de seu valor de troca de março de 2019 a dezembro de 2020. Já a linha Motorola Moto G7 desvalorizou 79,17% do valor em nove meses.

Três marcas que mais desvalorizaram

O relatório apontou ainda as marcas populares de celulares que mais perderam valor em 2020. Segundo a pesquisa, os smartphones da taiwanesa HTC foram os que mais desvalorizaram entre janeiro e dezembro de 2020, com queda de 53,08%.

Em segundo lugar ficaram os aparelhos da Motorola, que depreciaram em média 42,57% em 2020. Os preços dos smartphones da Sony caíram 39,51% no mesmo período, sendo as três líderes do ranking.

Veja a lista de marcas que mais desvalorizaram em 2020:

  • HTC: -53,08%
  • Motorola: -42,57%
  • Sony: -39,51%
  • Google: -38,46%
  • BlackBerry: -34,02%
  • Samsung: -33,46%
  • Nokia: -30,29%
  • LG: -26,46%
  • Apple: -22,35%