PUBLICIDADE
Topo

Donald Trump é banido do Facebook e do Instagram após tumultos nos EUA

06 jan. 2021 - Manifestantes favoráveis ao presidente Donald Trump em confronto em frente ao Congresso dos Estados Unidos - JIM URQUHART/REUTERS
06 jan. 2021 - Manifestantes favoráveis ao presidente Donald Trump em confronto em frente ao Congresso dos Estados Unidos Imagem: JIM URQUHART/REUTERS

De Tilt, em São Paulo

07/01/2021 13h45Atualizada em 07/01/2021 16h37

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, foi banido por tempo indeterminado do Facebook e do Instagram. A notícia foi dada por Mark Zuckerberg, CEO do Facebook, nesta quinta-feira (7) em anúncio em sua página na rede social.

"Os eventos das últimas 24 horas demonstram claramente que o presidente Donald Trump pretende usar seu tempo restante no cargo para minar uma transição pacífica e legal ao seu sucessor eleito, Joe Biden", escreveu o fundador do Facebook em post em inglês.

"Acreditamos que os riscos de permitir o presidente a usar o nosso serviço durante este período são muito grandes. Portanto, estamos estendendo o bloqueio que implementamos em suas contas no Facebook e no Instagram por tempo indeterminado e por, pelo menos, até as próximas duas semanas até que uma transição pacífica de poder seja concluída", finalizou explicando a decisão tomada pela rede social.

Durante a quarta-feira (6), Trump incitou que manifestantes invadissem o Capitólio, o Congresso dos EUA, durante sessão que certificaria Joe Biden como presidente do país.

No momento em que eram discutidas objeções aos votos dos delegados do Estado do Arizona, manifestantes invadiram o prédio. Policiais chegaram a usar armas e bombas de gás para conter os apoiadores de Trump.

Até o momento, as redes sociais haviam implementado apenas banimentos temporários. O Twitter, por exemplo, bloqueou temporariamente a conta do presidente após a publicação de mensagens que incitavam a violência ou deslegitimavam o pleito dos EUA.

Outras plataformas

Nesta quinta-feira (7), o YouTube também anunciou que vai punir com suspensão qualquer canal que publicar vídeos negando o resultado das eleições presidenciais de 2020. O Twitch também baniu a conta oficial de Trump por "risco de violência".