PUBLICIDADE
Topo

Contra crimes: por que Uber exigirá RG de passageiros antes da viagem

Exigência de documentos de usuários era recurso pedido há tempos por motoristas - Arte UOL
Exigência de documentos de usuários era recurso pedido há tempos por motoristas Imagem: Arte UOL

Gabriel Francisco Ribeiro

De Tilt, em São Paulo

03/09/2020 10h49

A Uber anunciou nesta quinta-feira (3), em evento realizado online, uma nova funcionalidade há muito tempo exigida por motoristas: a checagem mais rígida de documentos de passageiros. O recurso de segurança será implantado no app em todo o Brasil a partir das próximas semanas.

O recurso foi desenvolvido no centro tecnológico brasileiro da companhia e atende a uma realidade bem nacional. Há muito tempo motoristas pediam, seja em greves ou protestos contra a Uber, que a checagem de documentos dos usuários fosse feita com o mesmo rigor que acontece com os motoristas.

Após anos de reclamação, a novidade foi atendida pela Uber agora. Pelo menos em parte, já que nem todos os usuários terão que passar por checagem do RG ou da CNH com foto.

A exigência será feita, pelo menos a princípio, a usuários que não tenham cartão de crédito cadastrado e solicitem uma viagem com pagamento em dinheiro, já que crimes cometidos no aplicativo são normalmente cometidos por usuários sem cadastro de informações bancárias. O aplicativo automaticamente passará a pedir que o usuário mostre um documento.

O pedido aparecerá dentro do app do passageiro, que terá que abrir a câmera do smartphone e tirar uma foto do documento no exato momento em que solicita a corrida —da mesma forma que bancos pedem quando o usuário abre uma conta pelo celular.

Se o usuário colocar um documento falso no sistema, a Uber poderá detectar instantaneamente e mandará uma mensagem de "não foi possível checar o documento", inviabilizando a corrida.

Como o recurso é voltado só para quem paga corridas em dinheiro, há o temor de que isso afaste a inclusão no app, já que essa forma de pagamento é mais popular nas periferias.

Atualmente, a Uber já realiza outras checagens para passageiros —como a exigência do CPF, que é conferida com a base de dados do Serasa, para usuários sem cartão de crédito.

Outros aplicativos também têm soluções de segurança com checagens antes da corrida. A 99, por exemplo, tem um recurso que pede aleatoriamente para usuários tirarem uma selfie antes de viagens para deixar o rosto da pessoa armazenado.

Detecção de final da viagem

Outro recurso adicionado pela Uber é uma detecção de onde foi o fim da viagem. Ele será válido tanto para motoristas quanto para passageiros.

Chamado de U-Ajuda 2.0, ele é uma extensão do que o aplicativo começou a fazer no ano passado, Em 2019, a Uber anunciou que o app começaria a entender paradas longas e inesperadas na rota, perguntando ao usuário e ao motorista se a corrida está com algum problema.

Agora, o aplicativo detectará se a viagem for encerrada em um local diferente do solicitado pelo usuário. Quando isso ocorrer, enviará uma mensagem dentro do app para usuários e motoristas perguntando se a viagem transcorreu de forma normal.

Essa mensagem é acompanhada da sugestão de itens de segurança da empresa, como reportar um problema ou entrar em contato com autoridades.