PUBLICIDADE
Topo

Brasil ou EUA? Veja onde vale mais a pena comprar o Galaxy Fold

Galaxy Fold: conheça o celular dobrável da Samsung

UOL Notícias

Luiza Vidal

Colaboração para Tilt

23/01/2020 04h00

Sem tempo, irmão

  • Mesmo com dólar alto, celular dobrável da Samsung sai mais barato nos EUA
  • Galaxy Fold ficará à venda por 24h custando R$ 12.999 no Brasil
  • Com todos os impostos, smartphone custa R$ 9.847,79 nos EUA

Já imaginou usar um celular que dobra como se fosse um livro? Agora isso é possível! O Galaxy Fold, aparelho dobrável da Samsung, começou a ser vendido nesta quarta-feira (22) no Brasil. O valor, por outro lado, não é nada empolgante: a novidade chega ao país custando R$ 12.999.

Este é o maior preço de um celular lançado nos últimos anos no Brasil. Sim, o valor supera os R$ 9.999 do iPhone XS Max em 2018. Neste caso, será que vale a pena comprar aqui? Pensando nisso, resolvemos comparar o preço do smartphone vendido no Brasil em relação aos Estados Unidos.

Antes de entrar nos pormenores monetários, vale ficar atento a uma coisa importante: quem comprar o Galaxy Fold fora do Brasil não terá direito a garantia e nem assistência técnica do produto aqui no Brasil. Segundo a própria Samsung, só smartphones comprados no nosso território contam com essa proteção.

Compro nos EUA ou não?

Mesmo com o dólar alto, ainda tem gente que prefere viajar para comprar um celular. Isso pode ser uma boa ideia, principalmente se já estava nos seus planos fazer essa viagem. Mas também é preciso levar em conta os impostos locais e o IOF (Imposto sobre Operações Financeiras), por exemplo. Além disso, mesmo com preço já sugerido — U$1.980,00 — algumas lojas podem vender a um valor mais alto.

Agora, vamos aos cálculos! Levando em conta o dólar de turismo de quarta-feira, a moeda custava R$ 4,39 para os brasileiros. Com isso, o preço sugerido do celular seria algo aproximado de R$ 8.692,20 nos EUA.

Mas, com compras em países estrangeiros, é necessário levar em conta os impostos locais, que variam de acordo com cada estado nos EUA, e o IOF — para cartões de crédito e débito, a taxa é de 6,38%; para dinheiros em espécie, o valor cai para 1,1%.

Para calcular o valor aproximado, levamos em conta que o imposto local seja de 6,5%, como em Orlando, na Flórida. Simulamos também a compra em dinheiro e em cartão. Vamos fazer as contas, então:

Cartão: U$1.980,00 (R$ 8.692,20) + 6,5% (R$ R$ 564,99): R$ 9.257,19 + IOF (R$ 590,60) = R$ 9.847,79

Dinheiro: U$1.980,00 (R$ 8.692,20) + 6,5% (R$ R$ 564,99): R$ 9.257,19 + IOF (R$ 101,82) = R$ 9.359,01

Conexões disponíveis: vai de 4G ou 5G?

De acordo com as informações no site brasileiro da Samsung, o celular é compatível com as redes 2G GSM, 3G WCDMA, 3G TD-SCDMA, 4G LTE FDD, 4G LTE TDD, mas cada uma dessas conexões conversa com uma frequência específica. O Fold americano se conecta a algumas frequências do 4G indisponíveis no Brasil, mas quem comprar o celular por lá não terá problemas.

O mais importante é garantir que você está comprando um modelo 4G, não 5G. Em alguns países, como os Estados Unidos, esse tipo de conexão está disponível. O assunto no Brasil, entretanto, caminha a passos lentos. No final do ano passado, a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) adiou uma consulta pública sobre a implantação do 5G no país. Fique de olho nisso e pergunte para o vendedor, ou para a loja, para garantir que você não vai gastar mais do que precisa no celular.

Quero comprar no Brasil; como faço?

A Samsung vai usar um "novo formato" de venda aqui no Brasil. As vendas começarão a partir das 21h desta quarta e serão totalmente online — quem quiser, pode ir até uma loja da marca para testar e conhecer o aparelho, mas só isso.

Depois de 24h, a Samsung analisará a resposta e a demanda do público brasileiro pelo smartphone para entender se segue com as vendas normalmente no país ou se usa outro modelo de negócio com o celular.

E não nem poder ficar indeciso se compra aqui ou não, já que as vendas vão durar apenas 24h.

SIGA TILT NAS REDES SOCIAIS