PUBLICIDADE
Topo

Morto não fala? Cientistas recriam voz de múmia de 3 mil anos; ouça

Cientistias britânicos descobrem voz de múmia - Reprodução/Leeds Teaching Hospitals/Leeds Museums and Galleries.
Cientistias britânicos descobrem voz de múmia Imagem: Reprodução/Leeds Teaching Hospitals/Leeds Museums and Galleries.

De Tilt, em São Paulo

23/01/2020 19h03

Cientistas revelaram como era a voz de um religioso mumificado de três mil anos, graças a uma impressão em 3D de suas cordas vocais.

A equipe conseguiu reproduzir um único som, que pode ser descrito como como algo entre as vogais nas palavras em inglês "bed" (cama) ou "bad" (mau).

"O som que você ouve é o do trato vocal na posição em que ele está deitado no sarcófago", disse Howard, professor de engenharia elétrica da Royal Holloway, da Universidade de Londres.

Ouça abaixo:

Howard já reproduziu a voz de pessoas, inclusive a própria, usando o mesmo método e afirma que os sons reproduzidos foram muito realistas.

Ainda assim, esta é a primeira vez que usam a técnica em restos humanos. O resultado foi divulgado na Scientific Reports.

Os cientistas escolheram a múmia de Nesyamun, localizado no Museu da Cidade de Leeds, no Reino Unido, porque o tecido macio dentro da garganta e do trato vocal estava intacto.

Os pesquisadores sintetizaram a voz do religioso imprimindo em 3D um modelo de sua via aérea e conectando-a a uma laringe eletrônica —caixa de voz artificial que fornece uma fonte de ruído.

Segundo os escritos no caixão de Nesyamun, ele foi um religioso egípcio que gostava de cantar e conversava com os deuses como parte de seus deveres.

Errata: o texto foi atualizado
Diferentemente do informado no texto original, a tradução de "padre" não é a mais correta dentro da cultura egípcia. O termo foi trocado por "religioso".

Ciência