Topo

Ex-MasterChef Léo Santos tem WhatsApp clonado; o que fazer para evitar?

Leo Santos, ex-participante do reality show Masterchef, foi vítima de golpe no WhatsApp - Divulgação/Instagram @leomchef
Leo Santos, ex-participante do reality show Masterchef, foi vítima de golpe no WhatsApp Imagem: Divulgação/Instagram @leomchef

Luiza Vidal

Colaboração para Tilt

23/10/2019 04h00

Sem tempo, irmão

  • Léo Santos foi vítima de clonagem de chip e ficou 36 dias sem WhatsApp
  • Alguém fingiu ser ex-Masterchef, reivindicou número na operadora e logou no app
  • Ele recuperou o número, mas levou mais tempo para obter a conta de WhatsApp
  • Verificação em duas etapas é método do app que dificultaria o sequestro do número

Foi no dia 12 de setembro que o publicitário e ex-participante do reality show "MasterChef" Léo Santos percebeu que havia algo errado no celular dele. Dias depois, ele percebeu que foi vítima de um crime de clonagem de WhatsApp. Segundo dados da Polícia Civil do Ceará, mais de 5.000 pessoas em todo o Brasil já foram atingidas por este golpe.

A clonagem consiste na compra de um chip telefônico novo e na solicitação do resgate do número da vítima escolhida pelos golpistas. Elas vão até o atendimento da operadora e fingem ser a pessoa, informando o número de celular real dela e de posse de alguns dados identificadores, como números de documentos (geralmente obtidos ilegalmente, em bancos de dados piratas).

Se conseguirem enganar o atendimento, os criminosos se apossam do número da vítima, sequestram a conta de WhastApp e pedem dinheiro aos amigos dela

Primeiro, Santos notou que o WhatsApp não estava fazendo login. Depois, alguns amigos começaram a receber uma mensagem suspeita enviada pela conta dele.

Então, o publicitário sabia que tinha algo estranho no aplicativo, já que não conseguia acessá-lo de forma nenhuma. Ele foi até uma loja da operadora, pediu um chip novo e trocou tudo, na tentativa de resolver o problema. Quando foi entrar no WhatsApp, ainda não conseguia fazer login.

Neste meio tempo, as pessoas que clonaram o chip de Léo começaram a pedir dinheiro para os contatos dele. "Eles se passaram por mim, pediram a transferência do dinheiro e diziam que era uma emergência. Depois, avisaram que iriam devolver o valor de volta", disse o ex-MasterChef ao Tilt.

Quando trocou o chip, os amigos de Léo pararam de receber as mensagens pedindo dinheiro, mas, mesmo assim, ele não conseguia usar o WhatsApp. Por isso, o cozinheiro enviou um email para a ouvidoria do aplicativo. "Eles pediram comprovante da posse do número e uma cópia da minha identidade. Meu pedido ficou em análise por vários dias. Achei que não fossem resolver", conta.

O WhatsApp de Léo só voltou à normalidade depois de 36 dias, no dia 18 de outubro. Prejuízos? Alguns. Por mais que nenhum amigo tenha caído no golpe da transferência de dinheiro, o ex-MasterChef contou que perdeu contatos importantes de trabalho.

"Alguns clientes me encontraram em outras redes, mas outros, se não me procurarem mais, eu não vou achar", disse.

O que fazer se sua conta no app for invadida?

Entre no aplicativo do WhatsApp com o seu número de telefone e o confirme com o código de seis dígitos que será enviado via SMS; ao fazer isso, o aplicativo deixa automaticamente de funcionar no dispositivo da pessoa que roubou seu perfil.

Quer ter um Zap mais seguro?

Então adote desde já o processo de verificação em duas etapas.

  • Abra o WhatsApp e entre na parte das configurações;
  • Selecione o item "Conta" e entre na opção "Verificação em duas etapas". No iPhone, está escrito "Confirmação em duas etapas";
  • Por fim, selecione "Ativar", insira uma senha criada por você e confirme.

Veja se o WhatsApp está logado em outros dispositivos

  • Abra o WhatsApp e entre na parte das configurações;
  • Procure o item WhatsApp Web/Desktop;
  • Observe na tela todos os dispositivos em que a sua conta está ativada. Desconecte todos de uma vez ou faça um por um.

SIGA TILT NAS REDES SOCIAIS

WhatsApp