Topo

Escândalos que nada: Facebook amplia receita e segue crescendo sem parar

Facebook, de Mark Zuckerberg, bateu previsões de analistas - Getty Images/AFP
Facebook, de Mark Zuckerberg, bateu previsões de analistas Imagem: Getty Images/AFP

Gabriel Francisco Ribeiro

Do UOL, em São Paulo

30/01/2019 19h27

Não importa quantos escândalos sofra e nem quantas polêmicas suas redes sociais sejam envolvidas: o Facebook continua crescendo sem parar e batendo metas de lucros. No balanço referente ao último trimestre de 2018 divulgado nesta quarta (30), a rede social de Mark Zuckerberg mostrou que segue em alta financeiramente.

Mesmo em meio a escândalos no quatro trimestre como o maior vazamentos de dados do site, influência de fake news em eleições por intermédio do WhatsApp no Brasil e documentos secretos revelados pelos parlamento britânico, o Facebook conseguiu bater os números esperados por investidores. Confira abaixo:

Os números do Facebook:

Receita: US$ 16,91 bilhões (Wall Street esperava US$ 16,39 bilhões)
Lucro por ação: US$ 2,38 (Wall Street esperava US$ 2,18
Usuários ativos mensais: 2,32 bilhões (Wall Street esperava 2,32 bilhões
Usuários ativos diários: 1,52 bilhão (Wall Street esperava 1,51 bilhão)

Após os números apresentados pela rede social, as ações do Facebook cresceram 8% na negociação após o fechamento do mercado. Os números indicam que a rede social não foi impactada pelos sucessivos escândalos e que os usuários continuam fiéis ao site.

"Nós mudamos fundamentalmente a maneira como comandamos nossa companhia para focar em maiores problemas sociais e estamos investindo mais para construir novos e inspiradores meios das pessoas se conectarem. Nossa comunidade e nosso negócio continuam crescendo", afirmou Mark Zuckerberg.

Por sinal, a empresa estima que 2,7 bilhões de pessoas usam mensalmente ao menos um dos seus quatro principais serviços (Facebook, Instagram, WhatsApp e Messenger) - no trimestre anterior, eram 2,6 bilhões de pessoas. O número dos que usam diariamente ao menos um dos quatro serviços é de 2 bilhões.

Crescimento em todas as frentes

O crescimento da empresa de Zuckerberg ocorre praticamente em todas as frentes. Tanto o número de usuários ativos por dia quanto o mensal aumentaram 9% na comparação com o ano anterior - também subiu no comparativo entre o trimestre imediatamente anterior. O número de usuários ainda cresceu na Europa, após uma pequena queda no início de 2018. 

A receita total da rede social no ano ano de 2018 foi de US$ 55,83 bilhões contra US$ 40,65 bilhões no anterior, um aumento de 37%. De acordo com a rede social, 93% da receita de publicidade vem de propagandas mobile.

Como ativar autenticação de 2 fatores no WhatsApp, Facebook e Instagram

UOL Notícias

Mais Facebook